terça-feira, 22 de junho de 2010

POEIRA DAS ESTRELAS - PARTE 12/12

A REALIDADE SOBRE OS ETs

No último episódio da série, o físico Marcelo Gleiser revela o que cientistas têm a dizer sobre um enigma que há séculos desperta a curiosidade: afinal, existe vida extraterrestre?


Neste último episódio da série "Poeira das Estrelas", o físico Marcelo Gleiser revela o que os cientistas têm a dizer sobre um enigma que há séculos desperta a curiosidade do mundo: afinal, existe vida extraterrestre?


Vivemos em um planeta nem muito grande, nem muito pequeno, que gira em torno de uma estrela, o Sol. O Sol é apenas uma das cerca de 300 bilhões de estrelas que compõem a nossa galáxia, a Via Láctea. E a Via Láctea é apenas uma das bilhões de galáxias que existem no universo conhecido.


Será que estamos sozinhos? Não é muita pretensão nossa acreditar que a Terra é o único planeta com vida? A busca por vida extraterrestre é o tema do último capítulo de "Poeira das Estrelas".


Em 1938, às vésperas da Segunda Guerra Mundial, era em torno do rádio que as famílias americanas se reuniam para saber das últimas notícias e ouvir as radionovelas. No dia 30 de outubro daquele ano, um programa espalhou o pânico entre os ouvintes. Ao vivo, um locutor informava que marcianos estavam invadindo a Terra.


Era o ator Orson Welles encenando uma peça chamada "A guerra dos mundos". Boa parte dos ouvintes perdeu o início da transmissão, em que Welles avisava se tratar de uma obra de ficção.

O episódio serviu para mostrar que o tema "vida extraterrestre" mexia com a imaginação do público. Hollywood gostou da notícia.


Quantos filmes já não foram feitos explorando a possibilidade de vida em Marte, o "Planeta Vermelho"? Em geral, com homenzinhos verdes, com péssimas intenções em relação à Terra. Mas, deixando Hollywood de lado, existe ou não vida fora da Terra? O que a ciência tem a dizer sobre isso?


A verdade é que ninguém sabe. Mas você já reparou em uma coisa? Quase todos os seres de outros planetas que vemos na mídia - do E.T. bonzinho de Steven Spielberg, passando pelo bizarro E.T. de Varginha, até à autópsia fajuta de um E.T. que teria sido capturado pelo Exército Americano -, todos eles têm algo em comum: formas humanóides. Dois olhos, um nariz logo abaixo, e uma boca sob o nariz.


"Uma coisa que podemos saber com certeza é que se os extraterrestres existirem, eles certamente não serão nem um pouco parecidos com a gente", afirma o astrônomo americano Frank Drake. Ele é fundador do Seti, o instituto que conduz as principais pesquisas sobre vida inteligente fora da Terra.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...