sexta-feira, 6 de agosto de 2010

Oração dos Sinos da Noite (Antroposofia)




Admira a beleza,
Defende a verdade,
Venera a nobreza,
Escolhe a bondade!
Assim é que o homem
Será conduzido,
Às metas na vida;
Aos retos caminhos
Na hora em que age:
À paz, quando sente;
À luz, quando pensa;
E aprende a confiar na
Regência divina
De tudo o que há
No vasto cosmo,
No fundo d 'alma.

Tradução de autor ainda desconhecido

Admirar o belo,
Proteger o verdadeiro,
Venerar o nobre,
Decidir o bom:
Conduz o ser humano
A objetivos na vida,
Ao correto no agir,
À paz no sentir,
À luz no pensar;
E ensina-o a confiar
No reinar divino
Em tudo o que existe:
No universo,
Na profundeza da alma.

Abendglockengebet

Das Schöne bewundern,
Das Wahre behüten,
Das Edle verehren,
Das Gute beschliessen:
Es führet den Menschen
Im Leben zu Zielen,
im Handeln zum Rechten,
Im Fühlen zum Frieden,
Im Denken zum Lichte;
Und lehrt ihn vertrauen
Auf göttliches Walten
In allem, was ist:
Im Weltenall,
Im Seelengrund.


Fonte: GA 40, p. 84. Na p. 277 consta sobre esse verso a seguinte dedicatória escrita por Steiner: "Para o menino de 8 anos P.G. 1913". Ritmo assinalado: anfíbraco/iambo. Trad. VWS; rev. SALS. Obs.: na 7a. linha, "sentir" é de "ter sentimentos", e não de "ter sensações". (Novo – 18/7/10) Col. da tradução de autor desconhecido: LJ.
Fonte: sab org br
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...