quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Solidão... Por Chico Buarque de Holanda (Fatima Irene)





Solidão não é a falta de gente para conversar, namorar, passear ou fazer sexo... Isto é carência.

Solidão não é o sentimento que experimentamos pela ausência de entes queridos que não podem mais voltar... Isto é saudade.

Solidão não é o retiro voluntário que a gente se impõe, às vezes, para realinhar os pensamentos... Isto é equilíbrio.

Solidão não é o claustro involuntário que o destino nos impõe compulsoriamente para que revejamos a nossa vida. .. Isto é um princípio da natureza.

Solidão não é o vazio de gente ao nosso lado... Isto é circunstância.

Solidão é muito mais do que isto.

Solidão é quando nos perdemos de nós mesmos e procuramos em vão pela nossa alma....


Francisco Buarque de Holanda


Observação:
Olá!
Esclarecemos que o poema SOLIDÃO é de Fátima Irene Pinto e tem rodado a Net indevidamente atribuído ao Chico Buarque.
Trata-se de página de dois livros da autora a saber: Ecos da Alma e Palavras Para Entorpecer o Coração, ambos disponíveis nas boas livrarias do Brasil.
Confiram também no site da autora: Fatima Irene
Atenciosamente
Família Veronesi
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...