sexta-feira, 4 de março de 2011

As pessoas podem mudar ?!



A maioria das pessoas nunca muda realmente.
Triste, mas verdadeiro.
Algumas pessoas nem sequer tentam.
Porém aqueles de nós que tentam muitas vezes passam por frustração e desapontamento, pois encontram as mesmas limitações todas as vezes.
A vida pode começar a parecer bastante repetitiva.

Criar Algo do Nada

Por que na maioria dos casos a sua vida continua parecida com alguma variação daquilo que era antes?
A resposta é: porque estamos criando algo de algo. Estamos tentando criar um futuro novo e diferente baseado nas limitações do nosso passado.
Imagine que você é um ceramista e tem um pedaço de argila. Você pode estudar o seu ofício e fazer vasilhas que são mais lisas, mais fortes ou mais bonitas que antes. Porém depois que tudo estiver pronto, ainda são apenas vasilhas de barro.
Quem disse que você tem de ser um ceramista? E quem disse que você pode apenas fazer artigos de argila?

D'us Cria Algo do Nada

Há um princípio cabalista fundamental da Criação conhecido como yesh ma'ayin – "algo do nada". Este princípio explica que D'us está trazendo o mundo inteiro, incluindo você e eu, à existência do nada absoluto a todo momento.
D'us não criou este mundo de uma vez e recolheu-Se ao céu, onde supervisiona a distância e intervém quando apropriado. Ao contrário, Ele está ativo e intencionalmente falando ao mundo à existência do nada no presente momento, de novo, e de novo, e de novo. De fato, se D'us parasse de criar este mundo – com todos os seus mínimos detalhes – a qualquer momento, o mundo e tudo que existe nele desapareceria como se jamais tivesse existido.

Baseado nisso, duas coisas ficam claras:

1 - O mundo não tem existência fora de D'us. Tudo que experimentamos na vida é parte de D'us e Sua intenção e propósito para a Criação.

2 - D'us deseja o mundo – e você como um ser individual – com um desejo pessoal e intenso. Tudo que você faz tem grande importância e significado para Ele. É por isso que Ele continua criando você.

Lembro-me de um antigo comercial onde um menino diz algo mais ou menos assim:
"Eu devo ser bom porque D'us me fez, e D'us não faz coisas ruins”.
A verdade, é muito mais poderosa que isso.
D'us não faz qualquer coisa ou qualquer pessoa sem um profundo objetivo. Ele deseja apaixonadamente você e da mesma maneira quer que você O deseje. E Ele está esperando – com a respiração suspensa – que você abrace o propósito Divino para o qual você foi criado. Para transformar sua vida, seus relacionamentos e suas circunstâncias numa "morada" para o Divino.

O Que é o Nada?

D'us cria a partir do Nada, ayin, que significa possibilidade absoluta, infinita. Sem limitações ou restrições. Nada mesmo.
Quando você não precisa ser qualquer coisa específica, está livre para ser qualquer coisa. A Cabalá chama este potencial infinito de "nada" – não porque não há nada ali, mas porque não há quaisquer limitações que definam ou restrinjam esta infinita possibilidade em qualquer maneira.

Você já está criando algo a partir do Nada

Como um ser humano criado à imagem de D'us, você também está habilitado a criar algo a partir do nada. E você faz isso, o tempo todo.
Infelizmente, na maior parte do tempo o que criamos são as histórias sobre aquilo que não podemos fazer, que somos incapazes de fazer, que jamais teremos – juntamente com todos os motivos e porquês.
Estas histórias estão continuamente sendo recriadas do nada na vida de cada um de nós. Mas ao contrário de D'us, que cria conscientemente, nós criamos essa realidade inconscientemente. É uma espécie de programação com defeito. Sim, talvez tenhamos razões para aquilo que acreditamos serem as nossas limitações, mas aquelas razões, embora possam ajudar a explicar nosso passado, não têm o poder de limitar nosso futuro. A menos que pensemos que elas têm este poder, e ajamos dessa maneira.

A maioria das pessoas não acorda pela manhã sentindo reverência pelo próprio potencial, em conexão com o Divino propósito, repleta de alegria de viver, pronta a criar. Com maior frequência acordamos conscientes demais das nossas limitações, nossos desapontamentos, frustrações ou necessidades não preenchidas. e do fardo dos problemas que precisamos resolver. Não admira que tantos de nós estejamos cansados ainda antes de sair da cama.

Há um belo livro infantil chamado "Harold e o Crayon Roxo". Nesse livro, Harold, um bebê, desenha coisas com seu crayon roxo nas paredes de seu quarto. Castelos, montanhas, estradas e tigres. A parte interessante é quando Harold escala as montanhas, percorre as estradas, explora os castelos e foge dos tigres. Às vezes ele vai tão longe no desenho que não consegue achar uma maneira de voltar para casa – mas então, simplesmente pega seu crayon roxo e desenha a estrada de volta.
Harold está criando algo a partir do nada.
Você também pode criar algo do nada.
Sua vida, seu presente e seu futuro, é na verdade um ayin – um "nada" de infinito potencial. Sim, é verdade que sendo uma alma num corpo físico, há alguns limites para aquilo que você pode criar.
Mas você não tem idéia daquilo que eles são.

Você deseja experimentar amor incondicional? Como você se comportaria se estivesse comprometido a amar outros incondicionalmente, em especial aquelas pessoas que anseiam por seu amor? Seus pais. Seus filhos. Seu cônjuge. Seus amigos. E que tal se você percebesse, aceitasse e apreciasse a maneira pela qual eles amam você – mesmo que não se pareça exatamente com a maneira que você deseja que se pareça. O que poderia acontecer hoje se você se comportasse daquela maneira? E se você permanecesse engajado com aquela experiência no decorrer do tempo – o que poderia acontecer aos seus relacionamentos mais íntimos, sua família, sua comunidade, seu mundo? Não se iluda deixando de lado essa questão. Pense realmente sobre ela.

Você deseja experimentar seu poder de viver como um criador, em vez de como uma vítima em sua vida? Como você se comportaria caso se recusasse a deixar que seus temores e falhas passadas colocassem quaisquer limites naquilo que você faz agora?

O que você faria se resolvesse fazer aquilo que está adiando? O que poderia realmente criar ou realizar com o tempo se fizesse aquelas coisas? E talvez ainda mais importante, como seria a vida para você exatamente agora, se escolhesse ser uma pessoa que não se deixa deter pelo medo?

Você quer estar em contato mais íntimo com seu Criador e seu Divino propósito? Como você se comportaria se fosse uma pessoa comprometida a ver a presença íntima, infinita e amorosa de D'us em todos os aspectos de sua vida? E se toda ação que você fizesse fosse baseada na presunção de que nada está errado – porque D'us está intencionalmente criando seu mundo agora mesmo em prol de seu supremo objetivo e realização?

"Como seria sua vida – agora – se você agisse daquela maneira?
E quanto aos seus relacionamentos?
Sua energia?
Sua felicidade?
Sua paz de espírito?"

Como um fazendeiro que ara seu campo, planta sementes, rega-as e cuida delas, às vezes leva tempo para ver os resultados dos seus esforços. Porém se você está disposto a criar algo a partir do nada, não precisa ficar à toa enquanto espera que as coisas cresçam.

A própria decisão de ser um criador em sua própria vida traz com ela algumas recompensas poderosas, intrínsecas; recompensas como felicidade, realização – e milagres.


Por Shifra Hendrie

Fonte:
Beit Chabad
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...