sábado, 4 de junho de 2011

Respiração



Respiração
Inspiras, expiro.

Inspiras
poemas mil em mim.
Expiro,
morro em cada verso.

E revivido respiro:
dos choques,
dos teus elétricos olhos.

Constante
sístole e diástole:
és poema
bombeando pulmões,
vias, vida.

Inspiras. Respiro.

Por Yara

Fonte:
atraversando blogspot 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...