sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Poema de Natal (Antroposofia)


Se quisermos festejar o Natal de modo Cristão, deve existir em nós mesmos, um pastor e um rei.

Um pastor que ouve o que as outras pessoas não ouvem, e que com todas as formas da dedicação mora logo abaixo do céu estrelado.

A esse pastor, anjos anseiam por revelar-se.


E um rei que distribui dádivas, que não se deixa guiar por nada mais a não ser pela estrela das alturas. E que se põe a caminho para ofertar suas dádivas ao pé de uma manjedoura.


Mas além do pastor e do rei deve existir em nós também uma criança que quer nascer agora.

Fonte:
Erich Blaich
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...