segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Meditação: como meditar, preparação e postura


O objetivo da meditação é tornar nossa mente calma e pacífica.

Com a mente serena, livramos-nos das inquietações e do desconforto mental e sentimos verdadeira felicidade; mas se nossa mente não estiver em paz, não conseguiremos ser felizes, mesmo que nossas condições externas sejam excelentes.

Se treinarmos em meditação, aos poucos nossa mente vai se acalmar e experienciaremos uma forma de felicidade cada vez mais pura. Por fim, conseguiremos permanecer contentes o tempo todo, até nas mais duras circunstâncias.

Em geral, é difícil controlar a mente. Ela é como um balão ao sabor do vento – vai de um lado para outro, soprada por circunstâncias exteriores. Se as coisas vão bem, a mente fica feliz; se vão mal, reage tornando-se infeliz. Mesmo quando estamos felizes, essa felicidade não é completa. Por exemplo, quando obtemos algo que desejamos, uma aquisição ou um novo parceiro, ficamos excitados e nos apegamos a isso.

Porém, como não é possível obter tudo o que desejamos e como estamos condenados a ser separados de nossos amigos e posses, o apego, ou grude mental, só serve para nos causar dor. Por outro lado, quando não obtemos aquilo que desejamos ou perdemos algo de que gostamos, somos tomados por desânimo e irritação.

Se formos obrigados a trabalhar com alguém que detestamos, ficaremos bravos e nos sentiremos prejudicados. Como resultado, nosso rendimento será afetado e o dia no trabalho se tornar-se-á estressante e insatisfatório.

Essas oscilações de humor ocorrem porque estamos intimamente envolvidos com as situações exteriores. Parecemos uma criança que, construindo um castelo de areia, sente entusiasmo quando ele fica pronto, mas, logo a seguir, se decepciona ao vê-lo ser destruído pela maré.

Treinando em meditação, criamos espaço e clareza interiores, que nos capacitam a controlar nossas mentes, quaisquer que sejam as circunstâncias externas. Pouco a pouco, tornamo-nos capazes de substituir nossa mente desequilibrada, que oscila entre os extremos do excitamento e da decepção, por um equilíbrio mental, isto é, uma mente estabilizada que está feliz o tempo todo.

Se treinarmos em meditação de maneira sistemática, seremos capazes de erradicar as delusões – causas de todos os problemas e sofrimentos. Desse modo, atingiremos um estado de permanente paz interior, conhecido como “libertação ou nirvana”. Então, dia e noite, vida após vida, vamos experimentar unicamente paz e felicidade.

Para ler mais sobre este assunto, veja o Novo manual de meditação, Transforme sua vida, e Oito passos à felicidade. Kadampa Budismo.

Preparação para Meditar

No Novo Manual de Meditação, Geshe Kelsang Gyatso explica que todos nós temos o potencial para obter realizações na meditação:

Essas potencialidades são como sementes no campo da nossa mente e meditar é como cultivar essas sementes. Porém, nossa prática de meditação só será bem-sucedida se antes fizermos boas preparações.

Quando queremos plantar, precisamos fazer cuidadosos preparativos. Primeiro, removemos do solo tudo que possa obstruir o desenvolvimento das plantas, como pedras e ervas daninhas. Em segundo lugar, enriquecemos a terra com adubo para fortalecer as plantas e sustentar seu crescimento. Por fim, providenciamos o calor e a umidade necessários para que as sementes germinem e as plantas cresçam.

Do mesmo modo, para cultivar nossas plantas interiores, as realizações de Darma, também começamos com cuidadosos preparativos.

Primeiro, purificamos a mente para eliminar o carma negativo que acumulamos no passado, porque se não o fizermos, esse carma obstruirá o desenvolvimento das nossas realizações de Darma. Em segundo lugar, fortalecemos nossa mente por meio da acumulação de mérito para que ela sustente o crescimento dessas realizações. Por fim, precisamos receber as bênçãos dos seres sagrados para ativar e sustentar o desenvolvimento das nossas realizações.

É muito importante receber bênçãos. Quando plantamos, por exemplo, não basta remover as ervas daninhas e fertilizar o solo, também temos que providenciar a umidade e o calor adequados. São eles que vão fazer germinar as sementes, sustentar o crescimento das plantas e permitir que amadureçam. Do mesmo modo, ainda que tenhamos purificado a mente e acumulado mérito, será difícil meditar com sucesso se não recebermos as bênçãos dos seres sagrados.

Receber bênçãos é o que transforma nossa mente, porque estimula nossos potenciais virtuosos, sustenta o crescimento de realizações e nos permite concluir nossa prática de Darma.

Vemos, assim, que o sucesso da meditação depende dessas três preparações essenciais: purificar negatividades, acumular mérito e receber bênçãos.

Quem desejar pode fazer essas práticas preparatórias recitando a sadana Preces para Meditação.

Postura de Meditação

Para meditar, temos de nos sentar confortavelmente e adotar uma postura correta.

O aspecto mais importante da postura consiste em manter as costas eretas. Para tanto, devemos manter a parte de trás de nossa almofada mais elevada, de modo que nossa pélvis fique ligeiramente inclinada para a frente.

Não é necessário, logo de início, sentar-se com as pernas cruzadas; mas é bom habituar-se com a postura de Buda Vairochana. Se não pudermos mantê-la, devemos nos sentar da maneira mais parecida possível, desde que estejamos confortáveis.

As sete características da postura de Vairochana são:

1 Pernas cruzadas na posição vajra, o que nos ajuda a reduzir os pensamentos e os sentimentos de apego desejoso;

2 Mão direita apoiada sobre a esquerda, palmas para cima, com as pontas dos polegares um pouco levantadas, tocando-se ligeiramente. As mãos devem estar cerca de quatro dedos abaixo do umbigo, o que nos ajuda a desenvolver uma boa concentração. A mão direita simboliza o método e a esquerda, a sabedoria; as duas juntas simbolizam a união do método e da sabedoria. Os polegares na altura do umbigo simbolizam o arder do fogo interior;

3 Costas eretas, mas sem tensão. Isso ajuda-nos a desenvolver e manter a mente clara e permite a livre circulação dos ventos sutis internos de energia;

4 Lábios e dentes na posição normal, com a língua tocando a parte posterior dos dentes superiores. Isso impede salivação excessiva e previne o ressecamento da boca;

5 Cabeça um pouco inclinada para a frente, com o queixo ligeiramente abaixado, de tal modo que o olhar dirija-se para baixo. Isso ajuda a evitar o excitamento mental;

6 Olhos entreabertos, fitando a linha do nariz. Se ficarem muito abertos, desenvolveremos excitamento mental; se ficarem fechados, desenvolveremos afundamento mental;

7 Ombros emparelhados e cotovelos ligeiramente afastados do corpo, permitindo que o ar circule.

Boa Meditação!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...