sábado, 30 de junho de 2012

Casa do Amor


O Porão

O Porão da Casa do Amor pode ser um lugar bastante triste e seu ambiente sempre nos afeta.

Quando estamos no porão estamos profundamente infelizes. Achamos que o mundo está contra nós. Mesmo as pessoas mais próximas viram inimigas.

O objetivo da nossa permanência no porão é aprender a reconhecer as coisas que precisam ser curadas em nós e entender de que forma contribuímos para nossa própria infelicidade.

Enquanto estamos no porão não fazemos idéia de que precisamos curar alguma coisa, o problema é com os outros, não conosco.

No porão precisamos olhar os relacionamentos que estão à nossa volta como um reflexo de nós mesmos, para que possamos descobrir o lugar que queremos ocupar em qualquer relacionamento. A única maneira de fazer isso é dispondo-se a fazê-lo.

Temos que estar dispostos a liberar as coisas que não estão funcionando, abrindo-nos para escutar as verdades que não quisemos ouvir até agora.

Os dispositivos indispensáveis para sair do porão são vontade e disposição.

O Primeiro Andar

O primeiro andar da vida é o lugar onde moramos quando sabemos que precisamos nos curar, mas ainda não sabemos exatamente o quê há de errado.

Durante essa fase admitimos que estivemos envolvidos em relacionamentos e situações que nos deixaram infelizes e, em vez de culpar outras pessoas, olhamos para nós mesmos.

Este pode ser um lugar assustador, porque é no primeiro andar que devemos admitir: “Sei que contribuí de alguma forma para minha própria infelicidade, mas não sei como e nem por quê”.

Começar o questionamento dá início ao processo de cura.

Fazer perguntas significa abrir-se para respostas e estar em busca da verdade.

Os dispositivos para sair do primeiro andar são verdade e responsabilidade. 

O Segundo Andar

O segundo andar da casa do amor é o mais importante de todos, pois nele se inicia um nível mais profundo de aprendizado.

A primeira, última e única lição que você tem que aprender neste andar é: “Não existe nada errado comigo ou com as outras pessoas”.

Agora você entende que todas as experiências, todos os relacionamentos, todos os acontecimentos dolorosos ou constrangedores foram necessários para o seu crescimento.

Irá descobrir que Deus sempre amou e irá amar você, não importa o que tenha feito ou o que possa fazer.

E você descobre isso quando percebe que só o amor de Deus poderia ter retirado você do porão.

Renunciar é o detergente espiritual para o trabalho que você tem que fazer neste andar.

A renúncia funciona melhor quando usada junto com o perdão.

No segundo andar, você está realmente mudando do modelo passivo/agressivo para uma abordagem receptiva/ativa.

Tendo se livrado de grande parte das bugigangas mentais, pode agora ouvir seus próprios pensamentos e escutar outras pessoas.

Os dispositivos para sair do segundo andar são renúncia e perdão. 

O Terceiro Andar

Agora você está a caminho de descobrir a verdade sobre si mesmo.

A esta altura saberá o que está errado e o que fazer a respeito.

Isso por si só já é difícil, mas existe outro problema: ao subir do segundo andar para o terceiro, cada vez que aplicar o que sabe, irá surgir outra situação para testar sua confiança e paciência.

O que faz a experiência da passagem do segundo andar para o terceiro mais desafiadora, é o fato de cada degrau entre os dois andares estar coberto por suas experiências.

Você deve aprender que : “Amar a si mesmo é a única coisa importante, porque quando nos amamos podemos amar a todos e a qualquer um”.

Nesta parte do aprendizado, a tentação de desistir aparecerá muitas vezes.

Você vai querer reclamar, emburrar, voltar atrás...

Não desista, pois você já percorreu uma grande parte do caminho, tenha paciência e continue em frente.

Nesses momentos seu equipamento parecerá precário, mas tenha certeza de que você chegará lá.

E um dia quando você menos esperar, verá a luz.

Irá experimentar o esplendor de morar no terceiro andar da Casa do Amor.

Sentirá paixão por si mesmo e pela vida.

Você conseguiu!

Ainda que a cura não seja completa, sabe o que fazer, como fazer e por que é necessário manter o amor no centro de tudo.

Começará a ensinar as pessoas o que aprendeu, compartilhando suas histórias pessoais sem medo do que possam pensar de você.

Perceberá que enquanto estava aprendendo, lembrando e recriando suas idéias a respeito do amor, o amor estava ao seu lado ouvindo-o, observando-o...

Vai descobrir que o seu papel na vida é servir ao próximo e, ao mesmo tempo gostar de si mesmo.

Muitas pessoas se tornam moradores permanentes do terceiro andar.

Isso é perfeitamente aceitável.

Você pode morar nesse lugar e nesse estado de consciência durante muito tempo e sentir total satisfação.

Mas, um dia irá perceber que existe um andar acima e que a única coisa que precisará fazer para subir é uma ligeira mudança.

No terceiro andar voce precisa de confiança e paciência.


O Sótão

O sótão da Casa do Amor é como a consciência das crianças, que vivem totalmente confiantes, aceitando a si mesmas e aos outros.

No sótão, nos comprometemos a mudar nossa consciência para um estado de amor, amor-próprio incondicional.

Neste nível de seu desenvolvimento, você limpou tão bem o seu subconsciente, que não importa o que você pense, o amor irá se manifestar.

Você estará em boa companhia, terá muito apoio e proteção.

Este é o "Reino do Espírito".

É a mais alta faculdade da sua mente.

Quando você ultrapassa todas as suas questões humanas e chega a este nível de consciência está em companhia dos mestres, dos anjos, dos arcanjos.

Você se tornou a “luz do mundo”.

Por isso, eu peço calorosamente a você que faça tudo o que estiver ao seu alcance para deixar brilhar a sua luz!


Por Iyanla Vanzant
Livro Enquanto o amor não vem

Humor: Anjos trabalhando...



sexta-feira, 29 de junho de 2012

O Silêncio


Nós os índios, conhecemos o silêncio. Não temos medo dele.
Na verdade, para nós ele é mais poderoso do que as palavras.
Nossos ancestrais foram educados nas maneiras do silêncio e eles nos transmitiram esse conhecimento.
"Observa, escuta, e logo atua", nos diziam.
Esta é a maneira correta de viver.
Observa os animais para ver como cuidam se seus filhotes.
Observa os anciões para ver como se comportam.
Observa o homem branco para ver o que querem.
Sempre observa primeiro, com o coração e a mente quietos, e então aprenderás.
Quanto tiveres observado o suficiente, então poderás atuar.
Com vocês, brancos, é o contrário. Vocês aprendem falando.
Dão prêmios às crianças que falam mais na escola.
Em suas festas, todos tratam de falar.
No trabalho estão sempre tendo reuniões nas quais todos interrompem a todos, e todos falam cinco, dez, cem vezes.
E chamam isso de "resolver um problema".
Quando estão numa habitação e há silêncio, ficam nervosos.
Precisam preencher o espaço com sons.
Então, falam compulsivamente, mesmo antes de saber o que vão dizer.
Vocês gostam de discutir.
Nem sequer permitem que o outro termine uma frase.
Sempre interrompem.
Para nós isso é muito desrespeitoso e muito estúpido, inclusive.
Se começas a falar, eu não vou te interromper.
Te escutarei.
Talvez deixe de escutá-lo se não gostar do que estás dizendo.
Mas não vou interromper-te.
Quando terminares, tomarei minha decisão sobre o que disseste, mas não te direi se não estou de acordo, a menos que seja importante.
Do contrário, simplesmente ficarei calado e me afastarei.
Terás dito o que preciso saber.
Não há mais nada a dizer.
Mas isso não é suficiente para a maioria de vocês.
Deveríamos pensar nas suas palavras como se fossem sementes.
Deveriam plantá-las, e permiti-las crescer em silêncio.
Nossos ancestrais nos ensinaram que a terra está sempre nos falando, e que devemos ficar em silêncio para escutá-la.
Existem muitas vozes além das nossas.
Muitas vozes.
Só vamos escutá-las em silêncio.

"Neither Wolf nor Dog. On Forgotten Roads with an Indian Elder" - Kent Nerburn

quinta-feira, 28 de junho de 2012

...encontramos como destino...


"O que não enfrentamos
em nós mesmos,
encontraremos
como destino."

Carl Jung

Oração / Bênção Celta / Irlandesa


Que Deus nos dê para cada tempestade, um arco-iris
Para cada lágrima, um sorriso
Para cada gesto de ternura, uma promessa
E uma bênção em cada momento difícil.

Que tenhamos sempre um amigo fiel
para dividir os nossos problemas.

E que cada oração seja sempre escutada e respondida.

Oração Celta

quarta-feira, 27 de junho de 2012

Surpreender-se é Começar a Entender...


"Surpreender-se, estranhar, é começar a entender. 

É o desporto e o luxo específico do intelectual. 

Por isso o seu gesto gremial 
consiste em olhar o mundo 
com os olhos dilatados pela estranheza. 

Tudo no mundo é estranho 
e é maravilhoso 
para um par de pupilas bem abertas."

José Ortega y Gasset, in 'A Rebelião das Massas'

Satoshi / 5a. Sinfonia de Beethoven / Guitarra

terça-feira, 26 de junho de 2012

A Medicina Ayurvedica ou Ayurveda


A palavra Ayurveda em sânscrito é formada por duas partes: ayus ou vida e veda ou conhecimento. 

O Caraka Samhita (compêndio de Caraka), principal texto de clínica médica, define ayus da seguinte forma:

"O termo ayus é a combinação de corpo, órgãos dos sentidos, mente e alma." 
(Caraka Samhita, trad. Dash e Sharma, 2007: vol I, p 25)

Segundo esta definição Ayurveda é o conhecimento ou a ciência da vida e possui uma evolução e desenvolvimento de milhares de anos no subcontinente indiano. Os principais textos autorizados são os compêndios clássicos conhecidos como "Brihat Trayi" ou o grande trio: Caraka Samhita  (escola de clínica médica) , Susruta Samhita (escola de cirurgia) e Astanga Hrdayam (coração dos 8 ramos do Ayurveda de Vagbhata). Todo estudante de Medicina Ayurvedica, na Índia, pesquisa estes antigos livros escritos em sânscrito.

A Medicina Ayurvedica afirma que tudo no universo é formado pelos 5 elementos básicos da natureza, chamados panchamaha-bhutas, inclusive o corpo físico, são eles: 
  • espaço ou éter, 
  • ar, 
  • fogo, 
  • água e 
  • terra. 
O objetivo desta ciência é estudar as influências destes elementos na natureza e no ser humano, dentro desta filosofia o Homem é um microcosmo do universo, o macrocosmo. Os elementos se unem dois a dois para formar os doshas (humores biológicos) que atuam na nossa fisiologia assim como na formação dos desequilíbrios psicofísicos. Espaço e ar formam o dosha Vata, fogo e água geram o dosha Pitta e água e terra formam o dosha Kapha. Podemos afirmar que os doshas são as expressões fisiológicas dos 5 elementos quando existe equilíbrio, porem quando ocorre uma desarmonia tornam-se suas expressões patológicas.

O dosha Vata, espaço e ar, é frio, leve, seco, móvel e rápido, atua principalmente nas funções excretória e nervosa. No tubo digestivo localiza-se no intestino grosso. Vata desequilibrado ou patológico gera um quadro clínico relacionado ao aumento de espaço e ar (movimento) no nosso corpo físico: secura, frio, perda de peso, inquietação, gases, prisão de ventre, ansiedade, medos, depressão e insônia. Algumas doenças relacionadas ao dosha Vata: fibromialgia, artrose, dores em geral, problemas de coluna, cefaléia, constipação, flatulência, colite, síndrome do intestino irritado, síndrome bipolar, doença de Parkinson, demência senil.

O dosha Pitta, fogo e água, é quente, moderado e oleoso (úmido), atua principalmente na função metabólica e digestiva. No tubo digestivo localiza-se no estomago e duodeno (intestino delgado). Pitta desequilibrado ou patológico promove um quadro clínico relacionado ao aumento de fogo e água (calor e umidade) no nosso corpo físico: azia, queimação abdominal, fezes soltas, calor no corpo, aumento da sudorese (suor), pele sensível e vermelha, olhos vermelhos, irritabilidade e agressividade. Algumas doenças que podem estar relacionadas ao dosha Pitta: gastrite, ulcera digestiva, regurgitação, diarréia, hepatite, inflamações, acne, crises de fúria e ciúmes, climatério e menopausa, enxaqueca e estresse exacerbado.

O dosha Kapha, água e terra, é pesado, oleoso (úmido), frio e lento, atua na função estrutural e de lubrificação dos tecidos. Kapha desarmônico ou patológico gera um quadro clínico relacionado ao aumento de água e terra no nosso corpo físico: peso corporal aumentado, lentidão, preguiça, oleosidade, secreções, embotamento mental. As doenças que podem estar relacionadas ao dosha Kapha: obesidade, diabetes, aumento do colesterol, bronquite, sinusite, tosse com secreção, alergias respiratórias, lentidão em todas as funções físicas e mentais e apego exacerbado.

Para tratarmos os nossos desequilíbrios temos que antes apontar o dosha que está em desarmonia (diagnóstico do desequilíbrio), há um questionário dos doshas que aponta esta desarmonia através de um interrogatório com 27 questões para cada dosha. Você deve responder as questões de acordo com os seus sintomas atuais, pensando em como você está se sentindo nos últimos dias. Após isto é interessante ler sobre os doshas e a dieta dos doshas.

O Ayurveda é uma medicina complexa e completa e utiliza diversas ferramentas terapêuticas para equilibrar os doshas: massagem ayurvedica, óleos medicinais, dieta, rotina diária de hábitos saudáveis, oleação e sudação (purvakarma), fitoterapia (uso terapêutico das plantas medicinais), terapias purificadoras (panchakarma), medicamentos com metais, minerais e pedras preciosas (rasa shastra), recomendação de atividade física, prática de yoga e meditação.

O Susruta Samhita coloca as 8 principais especialidades do Ayurveda que são estudadas nas faculdades de Medicina Ayurvedica:

1- Cirurgia geral ( salya)
2- Doenças da cabeça e pescoço, inclui oftalmologia e otorrinolaringologia ( salakya)
3- Medicina interna ou clinica médica ( kayacikitsa)
4- Psiquiatria e doenças de causas sobrenaturais ( bhutavidya)
5- Ginecologia, obstetrícia e pediatria ( kaumarabhrtya )
6- Toxicologia e envenenamento por animais peçonhentos ( agadatantra)
7- Terapia de rejuvenescimento ( rasayana tantra)
8- Terapia dos afrodisíacos ( vajikaranatantra )
( Susruta Samhita, tradução de Sharma, 2004: vol I, p 7 a 11)

Terminamos este pequeno artigo introdutório sobre o Ayurveda com as palavras do sábio Vagbhata no seu trabalho denominado Astanga Hrdayam, ou o coração dos 8 ramos da Medicina Ayurvedica, que é um resumo em 120 capítulos de todo conhecimento, acumulado no subcontinente indiano, até o século VII da nossa era:

"Aquele que satisfaz-se diariamente com alimentos saudáveis e com atividades que discriminam ( o bom e ruim em tudo e age sabiamente), que não é apegado ( demasiadamente) aos objetos dos sentidos, que desenvolve o ato da caridade, que considera todos como iguais ( agindo com gentileza), com sinceridade, com perdão e mantendo a companhia de pessoas boas, torna-se livre de todas as doenças." ( Vagbhata, Astanga Hrdayam, tradução de Murthy, 2007: vol I, p 52).

Namastê!

Gayatri Mantra



OM BHUR BHUVA SVAHA
TAT SAVITUR VARENYAM
BHARGO DEVASYA DHIMAHI
DHIYO YO NAH PRACHODAYAT

Cada sílaba gera impulsos de criação em todo o Ser.
As 24 sílabas e seu significado:

1) Tat: Sabedoria Profunda 
2) Sa: Bom uso da energia
3) Vi: Bom uso da riqueza
4) Tu: Coragem durante períodos ruins 
5) Va: A grandiosidade do convívio amigável com as mulheres
6) Re: A grandiosidade da Grande Mãe
7) Nyam: Adoração e respeito à Natureza
8) Bhar: Controle Mental constante e firme
9) Go: Cooperação e Paciência
10) De: Todos os sentidos sob controle
11) Va: Vida Pura
12) Sya: Unidade do homem com Deus
13) Dhee: Sucesso em todas as esferas
14) Ma: Justiça Divina e Disciplina
15) Hi: Conhecimento
16) Dhi: Vida e Morte
17) Yo: Seguir o caminho da retidão
18) Yo: Manutenção da Vida
19) Nah: Cautela e Segurança
20) Pra: Conhecimento das coisas que estão por vir 
e Doação para o Bem
21) Cho: Leitura das escrituras sagradas e Associação com os sábios
22) Da: Autorealização e Bem Aventurança
23) Ya: Boa Progênie
24) At: Disciplinas da Vida e Cooperação


Deva Premal and Miten
http://www.devapremalmiten.com/
http://www.devapremalmiten.com/images/stories/media_player/player.html

segunda-feira, 25 de junho de 2012

Petição para Perdoar-se / Ho'oponopono


Petição para o próprio perdão

Eu _______diga seu nome____________ perdôo a mim mesmo e reconheço a responsabilidade pela limpeza de memórias. Entrego, Aceito, Confio e Sou Grato(a) ao Divino Criador pela limpeza em mim, de memórias indesejáveis que compartilho: com minha família, com meus parentes e ancestrais, liberando, assim, a mim mesmo(a),  a minha família, a meus parentes e ancestrais.

A Luz Divina me preenche onde havia mágoa. Eu me perdôo e me libero. Eu perdôo a minha família, eu perdôo a meus parentes e ancestrais e os libero.

Eu não sei como isso acontece, mas neste momento estamos na PAZ e na HARMONIA, e o AMOR está dissolvendo Agora, através do tempo e do espaço, qualquer mágoa, raiva, dor ou qualquer resquício negativo, provocados em mim, e em minha família parentes e ancestrais. Eu não sei como isto acontece, mas me sinto plenamente realizado(a) e abençoado(a). Sou grato(a)!

Eu ____diga seu nome_______ minha família, meus parentes e ancestrais neste momento, pela força do Divino Criador, Pai, Mãe, Filho em Um estamos livres e na Paz.

Que todos os Seres fiquem na Paz.

Sinto Muito.  
Me Perdoe.  
Te amo. 
Sou Grato(a).

Fonte:

Ópera Carmem de Bizet / Rita Lucia Schneider


Fonte:
Rita Lucia Schneider, mezzosoprano in "Carmen" by Bizet.
Aria: "Habanera - L'amour est un oiseau rebelle"

sábado, 23 de junho de 2012

Ao respirar, respira...


"Ao respirar, 
respira longa e profundamente, 
respira lenta e suavemente, 
respira a suave e doce simplicidade da vida, 
tão plena de energia, 
tão plena de amor.

É amor de Deus o que estás respirando.
Respira profundamente e poderás senti-lo.

Respira muito, 
muito profundamente 
o amor te fará chorar de alegria.

Porque conheceste teu Deus 
e teu Deus te presenteou com a tua alma."

Neale Donald Walsh

Corrente de Oração Por Amyr Amiden






O sensitivo Amyr Amidem entra em oração especial todos os dias às 18 horas. Participe em meditação desta Corrente de Oração nesse horário, colocando um copo de água sobre um guardanapo branco e um pires, na cabeceira da cama.

Para energizar a água, rezar a oração que se segue, com a mão sobre o copo. Ao final cobrir o copo com um pires, deixar durante a noite e tomar em jejum ao acordar, repetindo a oração:



"Em Nome da Divina Presença, esta Energia é:
curadora,
transmutadora,
penetrante,
suavizante,
Divina.
Meu Deus é Meu Tudo."




Se quiser, poderá enviar uma carta para ele, escrita de próprio punho. Entre em contato comigo por e-mail que envio o endereço.





Quem é ele?

“Tenho sido um peregrino do tempo, cuja nave desviou sua rota e pousou por um breve período no espaço entre a existência e o infinito.” Amyr Amiden


“Amyr é um brasileiro de origem árabe, residente em Brasília-DF, descendente de famílias de emigrantes que vieram da Arábia Saudita para o Brasil. Amyr despertou seus poderes de psicocinese desde os 7 anos de idade, conseguia mover os objetos com a sua força mental e ao seu redor ocorriam fenômenos de ‘Poltergeist’, os objetos levitavam, os metais entortavam, ocorriam estranhos fenômenos de luzes paranormais etc. Aos 9 anos de idade, Amyr começou à realizar fenômenos de materialização de objetos vindos do nada, os objetos surgiam em pleno ar, caiam no chão e assustavam os membros da sua família. Logo, Amyr descobriu que podia desmaterializar o seu corpo, tornando-se impalpável como um fantasma e invisível, e depois podia reverter à forma sólida comum. Várias vezes os familiares de Amyr viram ele levitando, flutuando ou semi-desmaterializado, o que assustava bastante a sua família. Achando que Amyr estava possuído pelos Djinns (Demônios na cultura islâmica), o Pai de Amyr levou-o para ser analisado por um Sheik da Religião Muçulmana. O Sheik era integrante de uma Escola Mística Sufi, e logo percebeu que Amyr não estava possuído, mas era um Abdal (‘Um Transformado’), nome que os Mutantes Paranormais são chamados no Misticismo Sufi. Depois disso, Amyr começou a ser ensinado pelos Sufis, que foram explicando as origens dos seus poderes, e orientando-o no seu Desenvolvimento Mental e Espiritual. Aos 10 anos de idade, Amyr começou à treinar os seus dons de materialização de objetos, conseguindo teleportar qualquer tipo de objeto de um local distante para as suas mãos. Certo dia, a mãe de Amyr estava chorando de saudades da sua terra natal na Arábia Saudita, Amyr ficou triste ao ver aquela cena, concentrou-se mentalmente na foto de um Oasis com Tamarindeiras que existia na sala da sua casa... de repente Amyr percebeu que seu corpo desmaterializou-se; ele teleportou-se para um local que não conhecia, mas que reconheceu ser um deserto com várias árvores de Tamarindos. De repente, um homem alto e misterioso, vestindo um turbante azul, deu uma fruta de tamarindo e algumas folhas para Amyr segurar e disse: "Volte, criança... leve este presente para a tua mãe!" E logo depois Amyr materializou-se novamente na sala da sua casa, assustado e aturdido! Com a fruta de Tamarindo nas mãos, levou-a para a sua mãe, que caiu em prantos ao ver esta fruta nativa da Arábia! Os poderes de Amyr tornaram-se conhecidos por toda a Comunidade Muçulmana, e logo os Mestres Sufis levavam pessoas doentes para Amyr tratar. Ele colocava as mãos em cima do ferimento, concentrava-se, e logo a pessoa curava-se instantaneamente. As emissões de Bioenergia de Amyr eram extremamente potentes, anulavam a dor e cicatrizavam qualquer tipo de ferimento! Amyr fazia também a energização da água, colocada dentro de jarros, e que transformava-se em remédio para ser bebida pelos doentes! Amyr começou também a desenvolver a telepatia e a vidência, podendo enxergar qualquer energia não-visível aos olhos humanos comuns! Começou à ter contatos telepáticos com estranhos Seres Energéticos, eram seres altos, com mais de 2 metros de altura, de face alongada, que brilhavam numa Luz esverdeada fosforescente! Estes Seres apareciam à noite no quarto de Amyr, materializavam-se e conversavam com ele, orientando-o como usar os seus poderes de forma positiva e saudável! Amyr achava que eles eram extraterrestres devido à luz esverdeada que eles emitiam, mas os seres explicaram que eram mutantes interdimensionais, seres mais evoluídos do que os humanos, mas pertencentes à uma evolução paralela e não-hominídea do nosso próprio planeta. Eles se denominam de "Grupo Magenta" ou "Anjos", são seres mais evoluídos do que o homem terrestre e ensinaram à Amyr como Controlar e Amplificar os seus poderes de Teleportação de Objetos. Com o auxílio do Grupo Magenta, Amyr aprendeu à teleportar Objetos à distância e depois rematerializá-los onde desejar, para espanto total das pessoas que presenciavam tais fenômenos. Várias vezes, Amyr demonstrou também fenômenos de transformação de um substância em outra, como cerveja em outras bebidas, vinho ou água, óleos que apareciam do nada etc. Durante uma época da sua juventude, todas as bebidas das refeições se impregnavam de perfume, tornando-as intragáveis! A Partir dos 20 anos de idade, Amyr começou a exalar perfumes paranormais, vindos do nada, por todos os ambientes por onde ele transitava! Os sufis o apelidaram de "O homem dos perfumes milagrosos", que deixava as Mesquitas cheias de doces aromas de cânfora, mel, rosas, lírios, alfazema ou eucalipto! Amyr tornou-se um Paranormal extremamente respeitado na comunidade muçulmana de Brasília, e sua fama extrapolou as fronteiras do nosso país. Amyr, porém, é totalmente avesso à publicidade de mostrar os seus Poderes em programas de TV, ele foi convidado para fazer aparições nos Programas Globo Repórter, Fantástico, SBT, SBT Repórter e vários outros, mas sempre recusou-se à isso. Amyr é um discípulo de Mestres Sufis Islâmicos, por isso ele não aceita dinheiro e nem presentes para curar ou para fazer suas demonstrações de Psicocinese. A Lei Islâmica é muito rígida em relação a tais assuntos de poderes psíquicos, e Amyr seria considerado um Traidor dos ensinos do Al-Korãn se ele passasse a cobrar pelas suas Curas ou Demonstrações! Apesar de ser contrário à publicidade, Amyr teve contatos com dezenas de pesquisadores de Brasília, que puderam atestar e ver por si mesmos seus fantásticos poderes de teletransportação, levitação, cura, etc. Ele tornou-se amigo da Médica e pesquisadora francesa Janine Fontaine, que escreveu um livro sobre os poderes de Amyr, editado em 1987 na França. Tornou-se amigo também do famoso Psicólogo Pierre Weil (1924 - 2008), que assistiu diversas vezes as Materializações e Teleportes realizados por Amyr, e que foram assistidos também por outros Psicólogos do círculo de amigos de Pierre Weil. Pierre Weil escreveu um livro chamado "Lágrimas de Compaixão", editado em 1999, onde faz um extenso relato das Teleportações e Poderes de Amyr. A convite de Pierre Weil, Amyr foi estudado e investigado pelos pesquisadores da UNIPAZ Brasil - Universidade Holística Internaciona, entre 1994 e 2001, que procuraram explicar as causas das suas paramaterializações e teleportações que aparentemente contrariam as leis da física comum! Amyr foi estudado pelos mais importantes pesquisadores da UNIPAZ durante 8 dias consecutivos, e conseguiu realizar 20 sessões de demonstrações parafísicas, com a realização de 91 Fenômenos Parafísicos diferentes. Os pesquisadores da UNIPAZ documentaram os seguintes fenômenos: 

1- MATERIALIZAÇÕES DE OBJETOS:

A- Pedaços de metal;
B- Medalhões com inscrições;
C- Colares de Marfim;
D- Pedras preciosas e joias;
E- Diamantes;
F- Folhas e pétalas de flores cheias de perfume;
G- Mandalas que apareciam em guardanapos, portas e paredes;
H- Óleos perfumados que apareciam exsudando nas paredes.

2- TELEPORTAÇÃO DE:

A- Um livro raro sobre Yoga datado de 1922;
B- Pedras preciosas, medalhas, joias, teleportadas de um lugar para outro;
C- Pertences dos pesquisadores, que sumiam e depois se rematerializavam novamente.

Perguntado pelos pesquisadores sobre como ele podia fazer tais proezas, aparentemente impossíveis e "mágicas", Amyr disse que desde criança ele podia "entrar" nos locais além do nosso espaço-tempo, ali ele detecta telepaticamente onde está o objeto ou então os seus amigos Ultradimensionais mostram o objeto para ele, eles teleportam o objeto até o local; ou então o próprio Amyr teleporta-se até lá e traz o objeto desmaterializado na forma de um modelo de energia, depois ele faz o objeto se rematerializar de novo na nossa Dimensão Física. Amyr também disse que se o objeto não puder ser teleportado por algum motivo, os seus amigos Ultradimensionais simplesmente criam uma "Cópia" etérica do Objeto, que torna-se fisicamente estável por algumas horas, e depois desmaterializa-se novamente!"

Fonte: internet

Moon / Solo Dance by Yang LiPing

sexta-feira, 22 de junho de 2012

...a força da sua alma...


"Quando 
uma criatura humana 
desperta para um grande sonho 
e sobre ele 
lança toda a força de sua alma, 
todo o universo conspira a seu favor."

Johann Wolfgang Goethe

Amor sem Medo / Yehuda Berg


"O coração não pode conter medo e amor ao mesmo tempo. 
Quando em nossos corações tem o medo, 
não podemos amar. 
O medo é a preocupação 
de não recebermos 
o que precisamos. 
Amar é compartilhar com outra pessoa.
Quando caminhamos com amor no coração, 
vivendo com amor, 
estabelecemos afinidade com o Criador 
e não há necessidade de ter medo. 
O amor é a mais forte de todas as energias."

Por Yehuda Berg

quinta-feira, 21 de junho de 2012

...alma... futuro... presente...


"O futuro está ligado ao presente pela alma."

A Alma Imoral
Nilton Bonder

Soltar... O que significa soltar?


“Soltar não é me desligar, 
mas entender 
que eu não posso controlar o outro.

Soltar é permitir-se aprender 
com as consequências naturais 
dos acontecimentos.

Soltar é não culpar ou acusar outros, 
mas dar o melhor de mim.

Soltar não é corrigir, 
mas dar suporte.

Soltar não é negar, 
mas aceitar.

Soltar não é repreender ou argumentar, 
mas identificar minhas próprias falhas 
e corrigi-las.

Soltar não é ajustar tudo aos meus desejos, 
mas tomar cada dia como ele vem, 
e valorizar-me nele.

Soltar não é reclamar do passado, 
mas crescer e viver para o futuro.

Soltar é temer menos e amar mais.”

Brahma Kumaris

quarta-feira, 20 de junho de 2012

Kabir


" There's a moon in my body...
There's a moon in my body, but I can't see it!
A moon and a sun.
A drum never touched by hands, beating, and I can't hear it! "

Kabir


Kabir (ou Kabira) (hindi: कबीर, urdu: کبير‎) (1440—1518) foi um dos grandes poetas místicos ou santos-poetas da Índia medieval, tendo composto poemas que evidenciam a fusão entre o movimento de bhakti hindu e o sufismo muçulmano, movimentos religiosos que exercem profunda influência cultural em todo o mundo até os nossos dias.

Kabir nasceu numa família de brâmanes hindus e foi mais tarde adotado por muçulmanos, no norte da índia, perto de Varanasi. Ainda jovem tornou-se discípulo Ramananda, que no norte da India difundia a doutrina de bhakti como promulgada por Ramanuja no sul do sub-continente, no século XII.

Kabir foi contemporâneo de outros protagonistas famosos do movimento de bhakti da Índia medieval, tais como Mirabai, Caitanya, Tulsidas e Guru Nanak, o principal preceptor dos sikhs.

Sua Doutrina

Kabir ficou famoso por desdenhar profundamente qualquer tipo de designação ou filiação religiosa, e sua filosofia e ideais de relacionamento amoroso com Deus eram expressos de maneira metafórica, conforme tanto a corrente vedantista do hinduísmo (advaita) quanto a corrente de bhakti, empregando o hindi, na forma vernacular.

Kabir expunha seus princípios religiosos de forma bastante simples, onde a vida nada mais é do que uma interrrelação entre Deus (paramatma) e a alma individual (jivatma), visando a união e harmonia. Ele considerava útil para a conclusão desta união a observância de alguns princípios religiosos, alguns tipicamente hindus como o conceito de um Absoluto, a reencarnação e as leis do karma, outros tipicamente sufis como o ascetismo e misticismo, tendo influenciado não somente os hindus e muçulmanos da sua época, como também enormemente os sikhs, a ponto de Kabir ser considerado um dos gurus do principal preceptor dos sikhs, Guru Nanak.

Mas na verdade, em sua obra mais eminente, o Bijak (a Semeadura), ele rejeitava tanto os Vedas quanto o Corão, e advogava a simplicidade do caminho sahaja (o caminho natural; lit “da sua própria maneira”) que a alma individual acaba se unindo ao Absoluto. Sua grande obra filosófica é considerada a quintessência do ecletismo religioso e pode ser resumida com a sua expressão mais famosa: “Koi bole Ram Ram Koi Khudai..”, "quer alguém cante Rama (nome hindu de Deus) ou Khuda (nome árabe de Deus) ... o objetivo é sempre o mesmo, pois Deus é um só."

Existe uma história popular a respeito de sua morte, que é ensinada como evento histórico em muitas escolas indianas, dizendo que tanto hindus quanto muçulmanos brigavam pelos seus restos mortais, os hindus desejando cremá-los conforme a sua tradição e os muçulmanos querendo enterrá-los, seguindo os seus costumes. Quando abriram o caixão para disputar o corpo, lá encontraram um livreto sobre sua filosofia desdenhando tanto as crenças hindus quanto as muçulmanas e um buquê de suas flores favoritas! O corpo do santo havia desaparecido e nunca jamais foi encontrado.

Fonte:
Wikipédia

A Vida


Para os erros há perdão;
para os fracassos, chance;
para os amores impossíveis, tempo...

Não deixe que a saudade sufoque,
que a rotina acomode,
que o medo impeça de tentar.
Desconfie do destino e
acredite em você.

Gaste mais horas realizando que sonhando,
fazendo que planejando,
vivendo que esperando
Porque, embora quem quase morre esteja vivo,
quem quase vive já morreu.

Sarah Westphal

Documentário A Matriz Viva: A Nova Ciência de Cura / The Living Matrix: The New Science of Healing / A Vida Matriz


A Vida Matriz / The Living Matrix
 O poder da informação: estudiosos da ciência estão examinando o corpo através da lente da física quântica. Eles descobriram que somos muito mais do que máquinas bioquímicas. Em vez disso, nossas células são emissores e receptores de informação, controlando a nossa saúde de uma forma que nunca se imaginou. No filme, pesquisadores e outras pessoas que enfrentam os desafios da saúde colocam a ciência em perspectiva, quando eles contam suas histórias. Eles descrevem que enfrentam doenças graves, tornando-se frustrados e sem esperanças quando chegam a becos sem saída no tratamento médico convencional. No entanto, com uso de terapias baseadas na informação e através do plano de consciência, eles passaram a ter recuperações notáveis. Como podemos encontrar explicação para estes casos, e muitos outros como estes?

Assista aqui ao filme/ documentário: 
“A Vida Matriz” ou “A Matriz Viva”



Ou aqui:



terça-feira, 19 de junho de 2012

...perdoa...


"Perdoa agora, 
hoje e amanhã, 
incondicionalmente. 

Recorda 
que todas as criaturas 
trazem consigo 
as imperfeições e fraquezas 
que lhe são peculiares, 
tanto quanto, 
ainda desajustados, 
trazemos também as nossas."

Chico Xavier

segunda-feira, 18 de junho de 2012

...iguais... diferentes...


“Temos o direito de ser iguais 
quando a diferença nos inferioriza; 
temos o direito de ser diferentes 
quando a igualdade nos descaracteriza.”

Boaventura Santos

sábado, 16 de junho de 2012

Cérebro / Neuróbica: Aeróbica para os Neurônios


Consiste de ginástica para o cérebro. A Neuróbica (ou Neurofitness) é um conceito relativamente recente que tem vindo a ser desenvolvido como consequência dos últimos avanços das Neurociências. Nesta atividade procura-se proporcionar um espaço para o exercício da mente, tal como se fosse a prática de uma atividade física regular ou uma ida ao ginásio. Fundamenta-se na crença de que, tal como o corpo, para se desenvolver de forma equilibrada e plena, a mente terá que ser treinada, estimulada e desenvolvida.

Uma descoberta dentro da Neurociência vem revelar que o cérebro mantém a capacidade extraordinária de crescer e mudar o padrão de suas conexões. Não se trata de acrescentar novas atividades à sua rotina, mas de fazer de forma diferente o que você realiza diariamente.

Esses exercícios ajudam a estimular a produção de nutrientes que desenvolvem as células do cérebro, tornando-o mais jovem e forte, e podem ser realizados em qualquer lugar, a qualquer hora.

Você sabia que o cérebro, apesar de envelhecer, continua a possuir uma capacidade extraordinária de crescer e mudar o padrão de suas conexões? 

Descobertas como esta constituem a base da Neuróbica, a nova teoria do exercício cerebral.

Assim como os exercícios físicos ajudam a manter sua forma física, a Neuróbica pode ajudar a melhorar sua capacidade cerebral. O seu objetivo é lhe proporcionar uma maneira equilibrada, confortável e agradável de estimular seu cérebro.

O programa de exercícios da Neuróbica oferece ao cérebro experiências fora da rotina, usando várias combinações de seus sentidos -- visão, olfato, tato, paladar e audição, além dos "sentidos" emocional e social.

Como foi desenvolvida

A Neuróbica surgiu nos EUA, criada pelo neurocientista americano Larry Katz e, como se trata do cérebro, tem como princípio a velha máxima use-o ou perca-o. É que quanto mais ativas, as diferentes áreas do cérebro e suas conexões ficam mais fortes e saudáveis.

No livro Mantenha seu Cérebro Vivo, Katz explica que o declínio das funções mentais pode não resultar da morte de células nervosas – o que ocorre, inevitavelmente, com a idade -, mas sim da redução do número de conexões entre elas. Os exercícios, portanto, servem para estimular a formação de sinapses - regiões dos neurônios responsáveis pela transmissão dos impulsos nervosos entre as células.

A técnica tem seguidores no Brasil. Segundo o professor de Educação Física Vicente Rocha, o avanço da idade vai restringindo a capacidade de formar novas sinapses. "Além da restrição na formação dessas sinapses, as pessoas também podem perder as antigas por não usá-las. Atividades não-rotineiras, como andar de costas e movimentar os braços em dessincronia, ajudam a evitar que ocorram esses processos, pois obrigam o cérebro a realizar procedimentos que ele não está habituado", afirma.

Entre os médicos, a aceitação ainda é controversa. Mas, para o professor, a eficácia é certa. "Certa vez, um senhor de 82 anos chegou até mim, sem conseguir andar. Oito meses da aeróbica do cérebro foram suficientes para que ele pudesse completar, sozinho, a volta completa na Lagoa Rodrigo de Freitas, caminhando", relata ele, com entusiasmo.

Objetivo

É ajudar o praticante a manter um nível permanente de capacidade, força e flexibilidade mental. O funcionamento é simples. Não é preciso resolver quebra-cabeças ou fazer baterias de testes. Os exercícios usam os cinco sentidos para estimular a tendência natural do cérebro de formar associações entre diferentes tipos de informações.

Experimente usar o relógio de pulso no braço direito e de cabeça para baixo. Que tal escovar os dentes com a mão esquerda, se for destro, ou com a mão direita, se for canhoto? Ou vestir-se vestir-se de olhos fechados? Também vale fazer combinações gastronômicas inusitadas para estimular o paladar. Vale misturar maionese com leite condensado.

A proposta da neuróbica é mudar o comportamento rotineiro. Por isso, é recomendável virar fotos de cabeça para baixo para concentrar a atenção, usar um novo caminho para ir ao trabalho, conversar com o vizinho que nunca dá bom dia, interagir com pessoas desconhecidas são ações que levam a novas reações emocionais.

Como acontece a Neuróbica

Ao fazer isso, circuitos quase nunca ativados da rede associativa do seu cérebro são utilizados, aumentando a flexibilidade mental.

Temos mais probabilidade de arquivar uma informação na memória de longo prazo se essa informação possui um significado emocional de maior peso.

É por isso que emoções agradáveis, através das interações sociais, constituem uma estratégia fundamental da Neuróbica.

A Neuróbica não vai lhe devolver um cérebro de vinte anos, mas pode ajudá-lo a acessar o arquivo de memórias que um jovem de vinte anos não possui.

Benefícios da Neuróbica

Para desenvolver os lobos frontais do cérebro

Esta zona está envolvida no planeamento e na criatividade. O primeiro exercício que lhe propomos consiste em escrever ou desenhar uma história. se no sofá, encoste-se e imagine-se algures no futuro ou num outro planeta.

O objetivo é afastar-se do presente e do local onde está através da imaginação. Quanto mais ricas forem as imagens mentais que criar, melhor será para as células nervosas envolvidas.

Para desenvolver a memória

Este exercício envolve quase todo o cérebro. Sente-se confortavelmente, afaste as recordações negativas e reconstrua mentalmente a história da sua infância.

Junte pedaços de recordações e forme uma narrativa coerente. Tente lembrar-se dos cheiros, sons, cores, locais, animais e pessoas que fizeram parte do seu passado. E escreva essa historia para reforçar suas recordações.

Para desenvolver o hemisfério esquerdo (envolvido nos raciocínios lógicos)

Imagine objetos e, mentalmente, deforme-os, altere-lhes o peso e a textura (imagine, por exemplo, uma pêra quadrada ou com anéis à volta como Saturno). Puxe pela imaginação e brinque com formas, medidas e pesos.

Para desenvolver a percepção

Pegue em objetos que lhe sejam familiares, feche os olhos e visualize-os mentalmente, utilizando o tacto para detectar a textura, ângulos, forma, peso e temperatura. Este exercício envolve várias áreas sensoriais.

Para desenvolver o córtex cerebral

De olhos fechados escreva o seu nome numa folha. De seguida tente escrever palavras e frases cada vez mais complexas.

Não se preocupe com o resultado final, pois o objetivo é que o córtex visual desenvolva um maior esforço, melhorando a sua percepção visual.

Os autores desta descoberta, Lawrence Katz e Manning Rubin (2000), revelam que Neuróbica, a "aeróbica dos neurônios", é uma nova forma de exercício cerebral projetada para manter o cérebro ágil e saudável, criando novos e diferentes padrões de atividades dos neurônios em seu cérebro.

Cerca de 80% do nosso dia-a-dia é ocupado por rotinas que, apesar de terem a vantagem de reduzir o esforço intelectual, escondem um efeito perverso: limitam o cérebro. Para contrariar essa tendência, é necessário praticar exercícios "cerebrais" que fazem as pessoas pensarem somente no que estão fazendo, concentrando-se na tarefa.

Exercícios mentais

O desafio da Neuróbica é fazer tudo aquilo que contraria as rotinas, obrigando o cérebro a um trabalho adicional. 

Exemplo de exercícios:

- Use o relógio de pulso no braço direito;-
- Ande pela casa de trás para frente;
- Vista-se de olhos fechados;
- Estimule o paladar, coma coisas diferentes;
- Leia ou veja fotos de cabeça para baixo concentrando-se em pormenores nos quais nunca tinha reparado;
- Veja as horas num espelho;
- Troque o 'mouse' do computador de lado;
- Escreva ou escove os dentes utilizando a mão esquerda (se for destro);
- Quando for trabalhar, utilize um percurso diferente do habitual.

Introduza pequenas mudanças nos seus hábitos cotidianos, transformando-os em desafios para o seu cérebro.

Folheie uma revista e procure uma fotografia que lhe chame a atenção. Agora pense em 25 adjetivos que ache que descreve o tema fotografado.

Quando for a um restaurante, tente identificar os ingredientes que compõem o prato que escolheu e concentre-se nos sabores mais sutis. 

Ao entrar numa sala onde esteja muita gente, tente determinar quantas pessoas estão do lado esquerdo e do lado direito. 

Identifique os objetos que decoram a sala, feche os olhos e enumere-os.

Selecione uma frase de um livro e tente formar uma frase diferente utilizando as mesmas palavras.

Experimente jogar a qualquer coisa que nunca tenha tentado antes.

Compre um quebra-cabeça e tente encaixar as peças corretas o mais rapidamente que conseguir, cronometrando o tempo. Repita a operação e veja se progrediu.

Experimente memorizar aquilo que precisa de comprar no supermercado, em vez de elaborar uma lista. Utilize mnemônicas ou separe mentalmente o tipo de produtos que precisa. 

Recorrendo a um dicionário, aprenda uma palavra nova todos os dias e tente introduzi-la (adequadamente!) em conversas.

Ouça as notícias na rádio ou na televisão quando acordar. Durante o dia escreva os pontos principais de que se lembrar.

Ao ler uma palavra pense em cinco que comecem com a mesma letra.

A proposta é mudar o comportamento rotineiro. 

Tente! Estimule o seu cérebro!

Fonte:
Wikipédia
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...