quinta-feira, 2 de agosto de 2012

O Caminho


O que é o Caminho?

No primeiro capitulo do livro “O Caminho da Autotransformação” o Guia nos coloca uma primeira e vasta gama de conceitos, fornecendo sua preciosa definição de “Caminho”.

Sugere que existem níveis de realidade ainda a serem explorados e diferentes formas de empreender a caminhada devido à unicidade de cada ser humano em sua jornada evolutiva, mesmo que em sua essência o Caminho fundamentalmente seja sempre o mesmo.

Colocando em seguida para todos a postura confiante ao se entregar para esta energia de busca e sem forçar conclusões superficiais baseadas na teoria, lembrando que cada ser humano existe em profundidade tão grande e sobre a qual pode não ter consciência.


Nestes níveis até agora inexplorados todos possuímos os meios de transcender as fronteiras de nossa personalidade, acessando outros reinos e entidades que nos proporcionarão um conhecimento maior e mais profundo.

Como primeiro passo é essencial lidar com nossas confusões, com as atitudes destrutivas, os mal entendidos, as emoções negativas, os sentimentos paralisados, as defesas alienantes... e o Guia nos confirma que o Caminho começa de fato onde esta fase crucial termina.


Esta primeira parte do trabalho só terá sucesso caso o contato com o nosso Ser Espiritual seja regularmente cultivado e utilizado.

A segunda e mais importante fase consiste em aprender como ativar a consciência superior inerente a cada alma humana. Quanto antes voce descobrir a infinita fonte interna de sabedoria, tanto mais fácil e rápido poderá deixar para trás todas as obstruções.

Vale lembrar que não estamos lidando com uma pratica que consista em exclusivamente querer atingir uma consciência espiritual superior, assim como muitas disciplinas espirituais que não focam aquelas áreas do ego perdidas na negatividade e destrutividade.


É comum que muitos seres humanos, evitando propositadamente lidar com determinadas partes deles mesmos, muitas vezes encontrem refugio em disciplinas ou atalhos que permitem evitar este encontro consigo mesmo. Os dois extremos são: 

  • a ilusão de evitar o que está no nosso profundo, 
  • e o que nega ou teme o que existe em você.
Qualquer seu aspecto interior problemático pode ser transformado, não interessa o quanto destrutivo este possa ser.

Recapitulando, o caminho não é Psicoterapia e nem jornada espiritual no sentido comum da palavra e, ao mesmo tempo, é ambos. O aspecto psicológico é lateral, representando mais uma via para superar obstáculos.

Três pontos importantes:


- Primeiro, o entendimento e a verdadeira iluminação virão ao descer em sua próprias profundezas e ao experimentar a própria riqueza interior em conexão com o Universo.


- Segundo, entrando no Caminho você não inicia uma terapia. Você embarca para uma viagem que o levará no novo território de seu universo interior, lembrando que a finalidade do caminho não é a de simplesmente cura-lo de uma doença mental ou emocional, mesmo que isso seja conseguido muito bem caso você faça o trabalho exigido corretamente.


- Terceiro, este Caminho deverá focar todos os aspectos da personalidade, incluindo os de que menos gostamos, pois somente quando fazemos isso podemos finalmente nos amar. Somente assim podemos encontrar nossa essência e o nosso verdadeiro Deus que existe em nós.

Toda confusão e contradição aparente vem da consciência de dualidade que permeia neste estagio a mente humana, o ambos/ou, bom ou ruim, certo ou errado, preto ou branco.


O caminho da dualidade é um caminho correto somente em parte, podendo nos fazer perceber somente fragmentos de realidade, sendo que a verdade plena nunca pode ser encontrada nesta lógica dualista. Tem uma voz interior nos dizendo que tem muito, muito mais em nossa vida e em você que você possa ter experimentado até aqui... mas como encontrar clareza sobre o que é real e o que é falso neste seu propósito?

O desejo é falso quando sua personalidade deseja amor e felicidade - ou prazer e expansão criativa - sem pagar o preço da mais completa e honesta auto-confrontação.


É falso também quando você não assume a responsabilidade pelo seu estado atual, culpando os outros de algum modo. Como o que é bom sempre vem de dentro, poderá também estar colocando a recompensa pela sua transformação no lado de fora, novamente, se frustrando por consequência e mantendo ainda o apego a padrões frustrantes e destrutivos.

A pista para a realização deve estar em voce, buscando com isenção e honestidade os nós que o impedem de ser pleno e realizado. Encontramos assim as razões de estar atraindo determinadas situações de sofrimento, somente quando deixarmos de lutar e permitimos que a intuição se manifeste operando em todos os seus níveis de manifestação, trazendo criatividade, estímulo, alegria e paz em nosso dia-a-dia.

Compreendemos aos poucos que é possível encontrar o estado de felicidade no viver diário, transmutando antes todos os conteúdos negativos e traumáticos de nossa mente. O “efeito colateral” desta transmutação será um estado crescente de alegria e harmonia.

De que maneira encontrar seu eu verdadeiro nesta jornada em território desconhecido?


Utilizando o instrumento da atenção focada nas suas áreas negativas, destrutivas e mal compreendidas; começando finalmente a desfrutar de uma inabalável certeza interior.


Somente enfrentando nosso conteúdo interior por inteiro, chegaremos a nos amar de verdade e a descobrir nosso Eu divino.


Se esse desafio é tarefa fácil, partindo de início de uma mente ainda limitada? ...é claro que não! Exige esforço e disponibilidade em aceitar novas possibilidades e alternativas para a nossa expansão na vida, mas seguramente o desafio estimula e por fim compensa todas as dificuldades em enfrentar as nossas áreas de sombra, fazendo assim de nossa vida algo pleno, excitante e verdadeiro.

As poucas regras do caminho pedem que você seja íntegro e leal com seu eu, que experimente toda sua vulnerabilidade e que retire todas suas máscaras e dissimulações, e, então, a partir deste entendimento, tudo se tornará propício, natural e suave.

A postura com a qual encaramos o Caminho irá depender do ponto de vista de sua experimentação, que poderá ser a partir de um lado positivo ou negativo, mesmo que estas polaridades representem a mesma (e única) corrente de energia. A busca da honestidade em todos os níveis, mesmo os mais sutis, deve ser integral e permanente.

O Guia fala também neste capitulo sobre as imagens mentais que constituem nossos “códigos de conteúdos” inconscientes, e que ficam impressas de forma profunda em nossa psique podendo - ao ser lidas e interpretadas - contar nossas estórias de desarmonias, bloqueios e traumas que podem ter sido causados por falsas crenças e percepções distorcidas da realidade em qualquer época de nossa vida (ou vidas).

Através dos exercícios específicos de cada capitulo, os conteúdos podem ser reprogramados por cada usuário em sua busca do autoconhecimento e da sua realização plena como ser total. O conteúdo emocional individual desta e de outras vidas, que em muitos casos fica como que comprimido dentro do nosso inconsciente, gera uma pressão constante que pode se manifestar em inúmeras desarmonias para o indivíduo e, ao se confrontar os velhos (e cristalizados) padrões com os novos padrões de realidade criados pelo conhecimento emocional atualizado e em alguns casos já livre de preconceitos e crenças limitadoras...


Recomendamos que faça por uma semana ao acordar o exercício deste primeiro capitulo: “O inicio de uma vida nova”. (Que se encontra no final deste texto). Novas percepções e conceitos de renovação e harmonização estarão atuando positivamente em seu ser.

Um auto-exame de nosso estado atual poderá ser levado a cabo nos fazendo perguntas simples e esclarecedoras sobre como estamos levando nossa vida, se de forma compensadora e produtiva, se nos sentimos realmente à vontade com outras pessoas de nosso convívio... Precisamos perceber se existe tensão, ansiedade, angústia e solidão. O Caminho bem trilhado levará em conta o ponto de partida, lembrando os estados iniciais, avaliados de forma honesta, completa e humilde, de forma que os resultados conquistados na evolução espiritual possam ser percebidos e comparados de forma absolutamente simples e clara.

Quando finalmente operamos a partir de nosso centro, e não mais buscando a aprovação dos outros, ou as crenças limitadoras e controladoras exteriores, estamos finalmente fazendo desabrochar nossa parte mais profunda, criativa, poderosa. Nossa essência representará finalmente nossa capacidade inata de gerar o fluxo abundante e merecido da vida que nos é reservado em nossa preciosa e única missão de vida.

No caminho serão fornecidas as ferramentas e os instrumentos para finalmente chegar nesta essência central que está e sempre esteve à espera de ser finalmente descoberta, permitindo merecidamente viver a harmonia total em nossa vida, sem mais fugir ao encarar nossos cantos sombrios, estando finalmente aptos a nos relacionar com todos os aspectos de nossa alma e a reconhecer o poder da cadeia de acontecimentos que brota de nossos pensamentos e opiniões, gerando sentimentos, emoções e comportamentos que constituem afinal a complexa e interligada teia da vida.

O Guia se concentra sobre o medo, dizendo tratar-se de algo que, quando por fim experimentado, pode levar a um estado mais profundo de realidade, representando o medo, a negação de vários sentimentos que, ao serem finalmente vivenciados e confrontados, permitem que o bloqueio se dissolva. O medo nos afasta da vida plena e impede nosso desenvolvimento até que consigamos assumir nossa responsabilidade pelos nosso sentimentos e os acontecimentos que atuam em nosso campo, deixando finalmente de responsabilizar os outros.


Somente desta forma nosso eu espiritual poderá emergir, transformando as distorções em  energia primordial pura e atuante. Consciência e energia retornarão em sua ação criativa e positiva somente quando nossa intenção e nosso conhecimento da Luz estiverem novamente positivos e focados.

Nosso centro divino, nossa essência espiritual contém tudo de que precisamos para cumprir a missão que nos foi confiada, sendo assim, cada um de nós - a expressão de tudo que existe-, que o Guia coloca como “Todo-Consciência”, busca este centro deixando a vaidade e as demais ilusões de lado como condição fundamental, passando obrigatoriamente pela escuridão das próprias camadas profundas para de deparar com a luz.

A meditação e a visualização criativa serão instrumentos importantes nesta busca e sua frase para reflexão: "O portal da consciência está em você, abra-o com amor e percorra o caminho de volta para casa".

O caminho estará se abrindo pra você após os passos iniciais fazendo com que finalmente o seu interior lhe permita experimentar, talvez pela primeira vez na vida, seu maravilhoso e inesgotável potencial de ser, de atuar em níveis superiores de consciência, descobrindo de forma irreversível sua própria divindade.

Se você está disposto a livrar-se de medos, condicionamentos, a aceitar sua responsabilidade plena sem mais depender dos outros para a sua realização, e com certeza receberá do Universo todo o apoio e carinho na realização desta missão especial, amorosa e solidária.


Vamos começar?

Exercício de Imagens Mentais: O inicio de uma vida nova.

Sente num ambiente calmo e tranquilo. 
Os pés devem estar firmes no chão, as mãos colocadas sobre as pernas e os olhos fechados do começo ao fim. 
Antes é preciso respirar até conseguir um estado de tranquilidade e depois desta tranquilização leve sua atenção para a intenção deste exercício:


Veja, sinta, perceba ou imagine que uma cortina se abre à sua frente e você avista um caminho. Este caminho está nublado.
Imagine que em sua mão direita você tem um aspirador que retira esta neblina e que o caminho está clareado.
Comece a andar por este caminho e encontre um grande buraco.
Este buraco representa seus medos e apegos.
Encha este buraco de pedras e cimento até que você possa passar.
Deixando os medos e o vazio para trás, continue a viagem e aviste o rio.
Agora, do outro lado do rio aviste seu Ser Espiritual perfeito.
Crie uma ponte e atravesse seu rio.
Caia nos braços seguros de seu Ser Interior.

Respire e abra os olhos


Fazer por 7 dias ao acordar.


Por Izabel Telles
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...