quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

...piscadinha para Deus...


"Todos os dias,
logo cedo
dou uma piscadinha para Deus
e peço:
tomara que as nossas vontades coincidam.

E...
se não coincidirem...
que a Sua prevaleça!"

Caio Fernando Abreu

terça-feira, 21 de janeiro de 2014

Retrato de uma pessoa conectada com o campo da intenção






"As pessoas auto-realizadas devem ser o que podem ser."

Maslow



"Uma pessoa que vive em um estado de unidade com a Fonte de toda vida não aparenta ser diferente das outras pessoas. Além disso, esta pessoa não possui uma auréola, nem se veste com roupas especiais que anunciem as suas qualidades divinas.

Entretanto, quando notar que alguém passa pela vida como os afortunados que parecem obter todas as vantagens, e parar para falar com estas pessoas, perceberá o quanto são singulares, comparando-se com as pessoas que vivem nos níveis ordinários de consciência. Se passar alguns momentos conversando com elas, que já estão conectadas com o poder da intenção, verá como são especiais.

Estas pessoas, que eu chamo conectores para ressaltar a sua harmoniosa conexão com o campo da intenção, são indivíduos que se fizeram a si mesmos disponíveis para o êxito. É impossível encontrá-los em um estado de pessimismo com relação à realização do que desejam para suas vidas. Ao invés de utilizarem uma linguagem indicadora de que os seus desejos não podem se materializar, falam com uma convicção interior que comunica o seu simples e profundo conhecimento de que a Fonte universal provê tudo. Eles não dizem: "Com esta sorte que tenho, não pode ser que as coisas se ajeitem." Ao invés disto, é muito mais provável ouvi-los dizendo algo como: "Planejo criar isto e sei que funcionará.". Não importa o quanto tente dissuadi-los com todas as razões pelas quais o seu otimismo deveria ser mitigado, pois eles parecem estar felizmente cegos a estas repercussões "realmente comprovadas". É como se estivessem em um mundo diferente, um mundo em que não podem escutar as razões pelas quais as coisas podem não sair bem.

Se se empenhar em fazer que falem consigo sobre esta idéia, simplesmente dirão algo como: "Nego-me a pensar que poderia não acontecer, porque eu atrairei exatamente aquilo que penso, e, por isto, só penso no que sei que acontecerá." Não importa o que aconteceu antes. Não se relacionam com os conceitos de fracasso ou impossibilidade. Sem mais alardes, eles não são afetados pelas razões que existem para serem pessimistas. Fizeram-se disponíveis para o êxito, como também conhecem e confiam em uma força invisível que é oniprovidente. Estão tão bem conectados à Fonte, que tudo provê, que é como se tivessem uma aura natural que impede que qualquer coisa vinda do exterior possa debilitar a sua conexão com a energia criadora do poder da intenção.

Os conectores não focalizam os seus pensamentos no que não querem porque, como lhe explicarão, a Fonte de tudo só pode responder com o que é, que não é outra coisa que abastecimento infinito. Não pode levá-lo a passar penúrias ou escassez, nem a coisas que não funcionem, porque não é nenhuma destas coisas. Se eu digo à Fonte de todas as coisas, "Isto provavelmente não vai funcionar", receberei dela precisamente isto que enviei, de modo que será melhor não pensar em alguma coisa que não concorde com o que a minha Fonte é.

Para a pessoa média que tem temores sobre o futuro, tudo isto soará como algo incompreensível. Pedirão ao seu amigo, o conector, que dê uma olhada para a realidade e que, de modo realista, comprove em que mundo vive. Mas os conectores não se desviam do seu conhecimento interior. Dirão, se decidir escutá-los, que este é um universo de energia e atração, e que a razão pela qual tantas pessoas vivem vidas de medo e sofrimento é porque dependem do seu ego para o cumprimento dos seus desejos. É simples, dirão: "Reconecte-se com a sua Fonte, e sei como a sua Fonte e as suas intenções se encaixarão perfeitamente com a Fonte oniprovedora." Para os conectores tudo isto parece muito simples. "Mantenha os seus pensamentos naquilo que tem intenção de criar. Permaneça solidamente alinhado com o campo da intenção e busque as pistas que chegam até você vindas da Fonte onicriadora."

Para um conector, simplesmente os acidentes não existem. Percebem os acontecimentos aparentemente insignificantes como se fossem orquestrados em perfeita harmonia. Acreditam na sincronicidade e não lhes surpreende que apareça a pessoa perfeita para uma certa situação; ou que alguém, em quem estavam pensando, logo telefone; ou que um livro chegue de improviso pelo correio trazendo a informação de que precisavam; ou que, misteriosamente, apareça o dinheiro necessário para financiar um projeto que estavam planejando.

Os conectores não tentarão convencê-lo do seu ponto de vista com argumentos. Sabem fazer algo melhor do que colocar um monte de energia discutindo ou se frustrando, porque isso atrairia discussões e frustrações para as suas vidas. Eles sabem que sabem e não lhes seduz construir uma força opositora de resistência para as pessoas que vivem de outra maneira. Aceitam a idéia de que os acidentes não existem em um universo que tem como Fonte uma força energética invisível que continuamente cria e proporciona uma provisão infinita a todo aquele que queira se abastecer dela. Se lhes perguntar, dirão simples e claramente: "Tudo o que se precisa fazer para chamar o poder da intenção é permanecer em perfeito alinhamento com a Fonte de tudo, e eu escolhi permanecer tão estreitamente alinhado com a Fonte como me é possível."

Para os conectores, tudo o que aparece na sua vida está aí porque o poder da intenção assim o planejou. Por isto, sempre estão agradecidos. Sentem-se agradecidos por tudo, inclusive por coisas que poderiam parecer obstáculos. Têm a habilidade e o desejo de ver uma doença temporária como uma benção, e sabem no seu coração que, em alguma parte deste revés, há uma oportunidade, que é o que buscam em tudo o que surge nas suas vidas. Através do seu agradecimento, honram todas as possibilidades, ao invés de pedir tudo para a sua Fonte, porque isto seria como dar poder a algo que já desapareceu. Eles comungam com a Fonte em um estado de reverente gratidão para com tudo o que é apresentado em suas vidas, sabendo que isto faculta a sua intenção para manifestar precisamente o que precisam.

Os conectores se descrevem como pessoas que vivem em estado de agradecimento e audácia. É improvável que os escute se queixando de algo. Eles não são excessivamente exigentes. Se chove, desfrutam, sabendo que não conseguirão ir aonde querem se só viajarem nos dias ensolarados. Assim é como reagem frente a todas as coisas da natureza, com agradecida harmonia. A neve, o vento, o sol e os sons da natureza, tudo isto são lembranças de que eles são uma parte do mundo natural. O ar, independentemente da sua temperatura ou velocidade, é o venerado ar, fôlego de vida.

Os conectores agradecem ao mundo e a tudo o que nele está contido. A mesma conexão que experimentam com a natureza, sentem para com todos os outros seres, incluindo aqueles que viveram antes e os que ainda estão por chegar.

Têm consciência da unidade e, portanto, não fazem distinções entre tais e quais tipos de pessoas. Para um conector, tudo é "Nós". Se pudesse observar o seu mundo interior, descobriria como lhes fere a dor imposta ao seu próximo. Carecem do conceito de inimigos, porque sabem que todos nós emanamos da mesma Fonte divina. Preferem valorizar as diferenças na aparência e nos costumes das demais pessoas, ao invés de se fixarem naquilo que não gostam nelas, criticando-as ou sentindo-se ameaçados por elas.

A sua conexão com os demais tem uma natureza espiritual, mas não se separam espiritualmente de ninguém, independentemente de onde vivam ou quão diferentes possam ser seus aspectos ou costumes. No seu coração, os conectores sentem uma afinidade com toda a vida, assim como com a Fonte de toda vida.

Este vínculo de conexão é o que faz os conectores tão hábeis em atrair para a sua vida cooperação e assistência de outros no cumprimento de suas próprias intenções. Só o fato de se sentirem conectados significa que, nas mentes dos conectores, não há ninguém neste planeta com quem não estejam unidos espiritualmente. Em conseqüência, vivendo no campo da intenção, podem acessar, a todo momento, qualquer sistema de vida no universo em que coloquem a sua atenção, porque já estão conectados a este sistema de energia doadora de vida e a todas as suas criações. Eles agradecem esta conexão espiritual, e não esbanjam energia depreciando ou criticando. Nunca se sentem separados da assistência que todo este sistema doador de vida lhes oferece.

Portanto, os conectores não se surpreendem quando a sincronicidade ou as coincidências lhes trazem os frutos das suas intenções. Sabem, nos seus corações, que estes acontecimentos, aparentemente milagrosos, foram trazidos ao seu espaço vital imediato porque eles mesmos já estavam conectados com estes eventos. Pergunte aos conectores e lhe dirão que, naturalmente, é a lei da atração que está trabalhando. "Permaneça vibratoriamente afinado com o que a Fonte de toda vida planeja para si, e todas as pessoas e todos os poderes deste campo de intenção cooperarão consigo para atrair para a sua vida tudo o que desejar." Eles sabem que assim é como o universo trabalha. Outros poderão insistir em que os conectores são meros afortunados, mas as pessoas que desfrutam do poder da intenção sabem que não é assim. Sabem que podem providenciar a presença de qualquer coisa em que fixem a sua atenção, enquanto permanecerem em consonância com as sete faces da intenção. Os conectores não se gabam da sua boa fortuna, e se encontram em perpétuo estado de gratidão e de radical humildade. Entendem como o universo trabalha, e permanecem em um afortunado alinhamento com ele, não o desafiam, nem encontram defeitos. Pergunte-lhes isto e lhe dirão que todos somos parte de um sistema de energia dinâmica. Explicarão que a energia que se move com mais rapidez dissolve e anula a mais lenta. Estas pessoas escolhem estar em harmonia com a energia espiritual invisível. Treinaram os seus pensamentos para direcionar-se aos mais elevados níveis vibracionais e, conseqüentemente, são capazes de desviar as vibrações mais lentas/mais baixas. Os conectores produzem um grande efeito quando entram em contato com pessoas que estão vivendo em níveis inferiores de energia. O seu sossego tem o efeito de fazer com que os demais se sintam seguros e tranquilos, e irradiam uma energia de serenidade e paz. Não lhes interessa saírem vitoriosos das discussões, nem somarem aliados. Mais do que tentar persuadi-lo para que pense como eles, convencem-no através da energia que transpiram. As pessoas sentem amor pelos conectores, porque eles estão imbuídos na Fonte de toda vida, que é o amor.

Os conectores lhe dizem, sem duvidar, que escolhem sentir-se bem, independentemente do que aconteça ao seu redor ou de como os outros podem julgá-los. Sabem que sentir-se mal é uma escolha, e que a mesma não é útil para corrigir as situações desagradáveis no mundo. Por isto, utilizam as suas emoções como um sistema de orientação para determinar o quão sintonizados estão com o poder da intenção.

Quando se sentem mal por algo, usam isto como indicador de que já é hora de mudar o seu nível de energia para sintonizar-se com a pacífica e amorosa energia da Fonte. Repetirão para si mesmos: "Quero sentir-me bem", e, com este desejo, reconduzirão os seus pensamentos para a harmonia. Ainda que o mundo esteja em guerra, continuarão optando por sentir-se bem. Ainda que a economia vire de pernas para o ar, continuarão querendo sentir-se bem. Ainda que as taxas de delinquência subam ou os furacões rujam em alguma parte do planeta, continuarão escolhendo sentir-se bem. Se lhes perguntar por que não se sentem mal quando estão acontecendo tantas coisas más no mundo, sorrirão e lhe recordarão que o mundo do espírito, onde se planeja tudo, trabalha com a paz, o amor, a harmonia, a bondade e a abundância... "E eu escolho morar no interior de mim mesmo. Sentir-me mal garante que atrairei para a minha vida mais daquilo que me faz sentir-me mal".

Os conectores simplesmente não permitem que o seu bem-estar dependa de algo externo a eles mesmos, nem do tempo atmosférico, nem das guerras existentes em algum lugar do globo, nem do panorama político, nem da economia, nem, evidentemente, de alguém que tenha decidido estar em uma energia baixa. Trabalham com o campo da intenção, emulando o que eles sabem que é a Fonte criadora de tudo.

Os conectores sempre estão em contato com a sua natureza infinita. A morte não é algo que temam; e, se lhes perguntar, dirão que, na verdade, nada que nasceu pode terminar algum dia. Vêem a morte como uma troca de roupas ou como passar de uma sala para outra: uma mera transição. Eles estão apontados para a energia invisível, que vêem como seu verdadeiro ser, que planeja todas as coisas em nossa existência.

Graças ao fato dos conectores sempre se sentirem alinhados com todos e com todo o universo, não experimentam o sentimento de estarem separados de ninguém, nem de nada que queiram atrair para suas vidas. A sua conexão é invisível e imaterial, mas nunca é colocada em dúvida. Conseqüentemente, descansam nesta energia interna espiritual invisível que penetra em todas as coisas. Vivem em harmonia com o Espírito, não se vendo, jamais, como algo separado Dele. Este conhecimento é a chave na sua visão cotidiana do funcionamento do poder da intenção. Simplesmente, será impossível convencer os conectores de que não se materializará o que propõem, porque confiam absolutamente na sua conexão com a energia da Fonte. Convidá-lo-ão a escolher com qual possibilidade você vai se identificar e, a partir daí, irão incentivá-lo a viver como se a houvesse obtido. Se não pode fazer isto e ainda permanecer firmemente ancorado na preocupação, na dúvida e no medo, desejarão o melhor para você, mas continuarão fazendo o que eles chamam "pensar com finalidade". Podem ver o que pretendem manifestar nas suas vidas como se já houvesse se materializado e, para eles, como isto já é completamente real nos seus pensamentos, será a sua realidade. Dirão com franqueza: "Meus pensamentos, quando estão harmonizados com o campo da intenção, são pensamentos de Deus, e assim é como eu escolho pensar". Se permanecer próximo deles o suficiente, verá o quão excepcionais são ao conseguir os frutos das suas intenções.

As pessoas conectoras são excepcionalmente generosas. É como se o que eles quisessem para si mesmos se subordinasse a um desejar ainda mais e com mais força para o seu próximo. Encontram um grande prazer em dar. Pode acontecer que os demais se perguntem como fazem para não acumular coisas para eles mesmos, ainda que em suas vidas reine a abundância, e porque não parece faltar nada do que eles desejam. O segredo do poder da intenção, dirão, está em pensar e atuar igual à Fonte oniprovedora, de onde tudo se origina. “Ela sempre está provendo, e eu também escolho ser um provedor. Quanto mais me entrego a mim mesmo e a tudo o que flui de mim, mais vejo fluir para mim”.

Os conectores são pessoas altamente inspiradas. Vivem mais no espírito do que nas formas. Conseqüentemente, são inspirados e inspiradores, o que vêem como oposição ao que já está formado e com informação completa. Estas pessoas têm um forte sentido do seu próprio destino. Sabem porque estão aqui, e sabem que são algo mais do que uma coleção encapsulada de ossos, sangue e órgãos metidos dentro de um corpo, debaixo de uma pele coberta de pelos. Estão vivendo, sobretudo, com propósito, e escolheram evitar serem distraídos pelas demandas do ego. Sentem um grande respeito pelo mundo do Espírito e, comungando com esta Fonte, permanecem inspirados.

O seu nível de energia é excepcionalmente alto. É uma energia que lhes define como conectores. É a energia da Fonte, uma frequência vibratória rápida que leva o amor à presença do ódio e converte este ódio em amor. Exibem um semblante pacífico na presença do caos e da dissonância, e transmutam as energias mais baixas na energia superior da paz. Quando estiver em companhia destes que permanecem no campo da intenção, você se sentirá energizado, limpo, mais saudável e inspirado. Como têm uma notável ausência de juízo para com os demais, tampouco imobilizarão os pensamentos ou as ações alheias. Com freqüência são etiquetados como distantes e frios porque não se sentem inclinados para a conversa não-transcendente e para a maledicência. Dirão que o Espírito é quem dá vida, e que todos neste planeta levam este espírito em seu interior, esta força eternamente todo-poderosa. Eles assim acreditam, assim vivem, e inspiram os demais.

Irão ainda mais longe: dirão que os desequilíbrios da Terra, tais como terremotos, erupções vulcânicas e os padrões climáticos extremos são o resultado de um desequilíbrio coletivo da consciência humana. Recordar-lhe-ão que os nossos corpos foram feitos dos mesmos materiais da Terra, que 98% do fluído que compõe o nosso sangue foi alguma vez água oceânica, e que os minerais dos nossos ossos foram componentes das provisões finitas de materiais que há na Terra. Vêem a si mesmos unos com o planeta, e sentem a responsabilidade de permanecer em equilíbrio harmônico com o campo da intenção para ajudar a estabilizar e harmonizar as forças do universo que podem se desequilibrar quando vivemos com um ego excessivo. Dirão que os pensamentos, sentimentos e emoções são vibrações, e que a freqüência destas vibrações pode criar contrariedades que nos afetarão não só a nós mesmos, mas a tudo aquilo que for feito da mesma matéria.

Os conectores lhe estimularão a permanecer em harmonia vibratória com a Fonte, por um sentido de responsabilidade para com o planeta inteiro, e consideram que esta é uma função vital e emular. Isto não é algo sobre o que eles pensam ou discutam de uma perspectiva puramente intelectual, é algo que sentem profundamente dentro de si mesmos. Além disso, vivem cada dia apaixonadamente. Quando observar estes conectores, notará que não vivem no mal-estar e na doença. Vivem como se o seu corpo gozasse de saúde perfeita. Na verdade, pensam e sentem que não existe nenhum tipo novo de doença que já não tenha sido curada. Acreditam que atraem soluções novas porque sabem que há muitas soluções possíveis para toda e qualquer situação, inclusive aquelas que para os outros podem parecer impossíveis de superar. Dirão que as possibilidades de obter soluções curadoras já estão aqui e agora, e que o rumo que tome qualquer doença dependerá da sua própria perspectiva. Precisamente, como acreditam que os turbulentos sistemas externos se pacificam na presença da nossa paz, vêem isto como uma possibilidade de evolução interna. Pergunte-lhes sobre as suas capacidades sanadoras e lhe dirão: “Eu já estou curado, e penso e sinto só esta perspectiva”.

Com frequência verá como as suas doenças e moléstias físicas desaparecem quando está na presença dos conectores de energia excepcionalmente alta. Por quê? Porque a sua elevada energia espiritual anula e extirpa as energias inferiores da doença. Precisamente, estar na presença de conectores faz com que se sinta melhor porque eles emanam e irradiam uma afetuosa e alegre energia que cura o seu corpo, que também acontece quando você está dentro deste tipo de campo energético. Os conectores são conscientes da necessidade de evitar a baixa energia. Silenciosamente, afastar-se-ão das pessoas ruidosas, belicosas e julgadoras, enviando-lhes uma silenciosa benção e retirando-se para deixar o caminho livre. Não perdem tempo contemplando os violentos programas da TV, nem lendo a recontagem de atrocidades ou as estatísticas da guerra.

Estas pessoas, que desfrutam revirar-se nos horrores que se debatem e emitem, poderiam parecer dóceis ou desapaixonados. Partindo do fato de que os conectores não precisam ganhar, nem ter razão, nem dominar outras pessoas, o seu poder radica na sua capacidade de elevar os demais com a sua presença. Comunicam o seu ponto de vista permanecendo em harmonia com a energia criadora da Fonte. Nunca se ofendem, porque o seu ego não se implica nas suas opiniões.

Os conectores vivem as suas vidas nivelando-se vibracionalmente com o campo da intenção. Para eles, tudo é energia. Sabem que adotar uma posição hostil, de ódio e de raiva para com as pessoas que acreditam e que apoiam as atividades de baixa energia, que envolvem alguma modalidade de violência, só potencializará a presença deste tipo de atividades debilitantes neste mundo.

Os conectores vivem na sua energia mais rápida e elevada, que lhes permite acessar facilmente os seus poderes intuitivos. Têm um conhecimento interior sobre o que está chegando. Se lhes perguntar sobre isto, dirão: “Não posso explicar, mas sei, porque sinto no meu interior”. Conseqüentemente, é raro que se sintam confusos quando os acontecimentos que eles antecipam e planejam criar se manifestam. Na verdade, ao invés de se surpreender, esperam que as coisas se ajeitem. Permanecem tão conectados com a energia da Fonte que são capazes de ativar a sua intuição e experimentar revelações sobre o que é possível e como conseguir isto. O seu conhecimento interno lhes permite ser infinitamente pacientes, e nunca se desgostam pela velocidade ou pela maneira como as suas intenções se manifestam. Os conectores frequentemente refletem as sete faces da intenção descritas ao longo das páginas deste livro. Verá pessoas extraordinariamente criativas, que não precisam fazer ou ordenar as coisas da forma como os outros supõem que deve ser. Aplicam a sua individualidade única nas suas tarefas, e lhe dirão que podem criar qualquer coisa em que colocarem a sua intenção e imaginação.

Os conectores são pessoas excepcionalmente amáveis e amorosas. Sabem que, harmonizando-se com a energia da Fonte, reproduzem a bondade que provém dela. Ademais, para eles não pressupõe esforço algum em ser amável. Sempre são agradecidos com o que lhes chega, e sabem que esta bondade para com tudo na vida e para com o nosso planeta é a maneira de mostrar esta gratidão. Por causa do seu modo de ser, outros irão querer devolver os seus favores e se converterão em seus aliados, ajudando-os a atingir os seus propósitos. Associam-se com um número ilimitado de pessoas, com qualquer um que chegue revestido de amor, bondade e generosa assistência mútua para o cumprimento dos seus desejos.

Também apreciará o modo como os conectores vêem a beleza do nosso mundo. Sempre encontram algo que valorizar. Podem se perder na beleza de uma noite estrelada ou de uma rã pousada sobre um leito de lírios. Vêem a beleza das crianças e percebem o brilho natural e o esplendor dos anciãos. Não desejam julgar ninguém em termos da baixa energia negativa, e sabem que a Fonte criadora de todas as coisas só traz beleza à forma material, beleza que, desta forma, sempre está disponível.

Os conectores nunca se conformam com o que sabem! São curiosos sobre a vida, e lhes atrai todo o tipo de atividade. Sempre encontram algo para desfrutar em todos os campos do esforço criativo humano, e sempre estão expandindo os seus próprios horizontes. Esta abertura para tudo e para todas as possibilidades, e esta qualidade de expansão constante, caracterizam a sua habilidade na manifestação dos seus desejos.

Eles nunca dizem “Não” ao universo. Para tudo o que a vida lhes envia, eles dizem “Obrigado. O que posso aprender e como posso crescer através do que estou recebendo?”. Negam-se a julgarem alguém ou qualquer coisa que a Fonte lhes ofereça, e esta atitude de constante expansão é a que finalmente lhes equipara com a energia da Fonte e é a que abre a sua vida para receber tudo o que a Fonte lhes quer proporcionar. São como uma porta aberta, que nunca se fecha para as possibilidades. Isto lhes faz totalmente receptivos à abundância que sempre, incessantemente, flui.


Estas atitudes que verá nas pessoas conectoras são precisamente a razão pela qual parecem tão afortunados na vida. Quando está com eles, você se sente energizado, decidido, inspirado e unificado. Se sente predisposto a estar na presença de pessoas como estas, porque lhe energizam, trazendo uma sensação de poder. Quando se sentir potente e energizado, você mesmo entrará no fluxo da energia de abundância da Fonte, e, sem perceber sequer, convidará outras pessoas a fazerem a mesma coisa. A conexão não se produz unicamente com a energia da Fonte, mas com todos e com todo o universo. Os conectores estão alinhados com todo o cosmos e com cada partícula do cosmos. Esta conexão faz possível e disponível o poder infinito da intenção.


Estas pessoas altamente realizadas pensam com uma finalidade, experimentando o que querem obter antes que assuma forma material. Utilizam os seus sentimentos como um calibre para determinar se estão sincronizados com o poder da intenção. Se se sentirem bem, saberão que estão em harmonia vibratória com a Fonte. Se se sentirem mal, usarão este indicador para se ajustarem com os níveis energéticos superiores. E, finalmente, atuam, com estes pensamentos de intenção e bons sentimentos, como se tudo o que desejam já estivesse aqui. Se lhes perguntar o que pode fazer para que os seus desejos se tornem realidade, decididamente lhe aconselharão que mude o modo como vê as coisas, e as coisas que vê mudarão. Incentivo-lhe a reproduzir o seu mundo interior, e a regozijar-se no infinitamente magnificente poder da intenção."


PODER DA INTENÇÃO

Retrato de uma pessoa conectada com o campo da intenção

Wayne Dyer

quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

Os Signos do Zodíaco e a Santa Ceia







Santa Ceia e os Signos do Zodíaco


Esse relato se baseia no livro de Emma Costet Macheville

Temos no quadro da Santa Ceia os doze apóstolos, com a figura do Cristo Central, na pintura original o Cristo representa o ponto de equilíbrio, iluminado por 3 portas de luz, o Cristo representa a posição Equinocial. Segundo observações de Emma, a imagem representa as quatro estações, da direita para a esquerda: a primavera, o verão, depois Cristo, no Centro, que representa a posição do Equinócio Outonal e por fim o outono e o inverno. Podemos observar nas mãos do Cristo com a mão esquerda em sentido de doação e a direita de recolhimento, simbolizando a fase da primavera e do verão quando o sol doa sua luz e calor e no inverno e outono a luz do sol atenua. Isso também nos leva a pensar na forma imparcial da Divindade perante a natureza, que tem a função de doar e recolher. Também nos leva a crer o sistema complementar de cada signo, que um doa o outro recolhe e vice versa. Os doze signos é polaridade de energias opostas. A sombra é apenas ausência de luz, assim como o ódio é um amor ausente, o vicio é uma virtude em desenvolvimento. A astrologia trabalha com correspondências, complementação, não existe um signo superior, ou inferior, todos se complementam e carregam suas verdades. No fundo necessitamos encontrar a nossa estabilização. 

Dentro das correspondências astrológicas e os signos do zodíaco com o corpo humano encontramos : a cabeça corresponde a Áries; o pescoço corresponde a Touro; os braços e os pulmões correspondem a Gêmeos; o estômago, o esôfago e as glândulas mamárias correspondem a Câncer; o coração corresponde a Leão; os intestinos e o fígado correspondem a Virgem; os rins correspondem a Libra; os órgãos sexuais correspondem a Escorpião; os quadris e as coxas correspondem a Sagitário; os joelhos, os ossos e a pele correspondem a Capricórnio; as pernas e os tornozelos correspondem a Aquário, até os pés que correspondem a Peixes.

Na obra de Leonardo (1452 - 1519), chamada Cenacolo ou Última Ceia, que na verdade é um afresco, um mural pintado no refeitório do Convento de Santa Maria delle Grazie, que se encontra na cidade de Milão, na Itália, podemos verificar que os doze apóstolos estão simbolizando essas correspondências:

Simão com a “cabeça” para frente, sendo a parte física regida por Áries, Judas Tadeu com a luz no pescoço outra parte regida pelo signo de touro, o único signo que tem os pés expostos, Bartolomeu, também parte regida pelo signo de peixes, vamos detalhar isso mais pra frente. Mas esses detalhes já nos dá uma idéia que da Vinci fez esse quadro deixando seu conhecimento da astrologia (em uma época em que a inquisição era um fato), de maneira camuflada, mas muito inteligente.

Quando vemos em torno da figura do Cristo os signos em oposição, e no meio a Divindade, podemos concluir que as oposições que levam a sabedoria para a figura Central o Cristo, o ponto de equilíbrio, onde a posição sagrada está no caminho dos opostos.

“Na Natureza tudo é duplo, tudo tem pólos, tudo tem o seu oposto". Yin e yang, macho e fêmea, grosseiro e suave, doce e amargo , e assim vai...

Como se diz no yoga : "Quando a mente é perturbada por pensamentos impróprios, a constante ponderação sobre os opostos é o remédio".


Aries e Libra: 

Áries aparece na figura de Simão, com a cabeça pra frente,com as mãos em posição de tomar. As mãos sobre a mesa nos sugerem iniciativa, uma característica predominante dos arianos. Áries é o iniciador o corajoso, seu equilíbrio está do outro lado da mesa em libra que é João, o discípulo amado.

Áries corresponde a cabeça, libra com os rins. Existe aqui uma correspondência médica, os rins em mal funcionamento provoca um aumento da pressão arterial que leva a um quadro de derrame cerebral, o AVC., cérebro, cabeça é Áries regido por áries. Aqui novamente vemos a necessidade do equilíbrio. Áries é impor, libra é ceder. Áries é a verdade e que Libra é a justiça, Áries é a energia e Libra é a harmonia da absorção dessa energia, Áries é iniciativa, e Libra é harmonia, equilíbrio entre as partes. Áries o impor a personalidade, e Libra representam o ceder, representa a relação com a coletividade. Áries é o "eu", Libra é o "tu".

João era o discípulo pacificador, conciliador, Simão é o apóstolo. Aries é o auto suficiente, libra o dependente. Aries encontra nas virtudes de libra o equilíbrio, e libra mesma coisa em áries. O que é melhor se libra, o indeciso, o que cede, ou Áries o que impõe, inicia, toma, tem momentos na vida que temos que ceder, outros temos que impor.

Libra é cúmplice, ele se envolve em confusões sem saber como explicar, libra não saber dizer não, o que acaba gerando problemas para sua vida. Áries já impõe demais, cria atritos, e se mete em confusão por precipitação. Encontrar o ponto de equilíbrio entre os dois seria o ideal.

Áries é a guerra, Libra a paz, Simão defendia, usava a espada, João cedia, usava a expressão do amor. Libra é regido por vênus, planeta do amor e da beleza, marte é o guerreiro. Áries é a urgência, o empreendedor, o socorrista , energético, abre caminhos, usa a coragem. Áries a cabeça, primeira parte que nasce, abre os caminhos. Áries é o egoísta, sem tato, diplomacia, usa de impulso, quer tudo pra ontem, não presta atenção ao sentimentos das pessoas.

Áries que dar o primeiro passo, libra precisa pensar, pensar, e depois de muito pensar, pede para outra pessoa fazer isso por ele. Áries tem a decisão que falta em libra. Tanto Simão ( Áries) como João ( libra), para um chegar até o outro necessita passar pela figura do Cristo, quer dizer que para encontrar o que nos complementa é um assunto para o único caminho, a Divindade. O que nos leva a deduzir que Áries encontrará sua resposta, a sabedoria dentro de si mesmo, como libra também o encontrará. Libra tem a tendência de passar como traidor em qualquer conflito, porque ele apóia os dois lados. É necessário então para os dois signos ter Sabedoria, e o representa sabedoria? A palavra sabedoria é originada do verbo latino “sapere”, que tanto tem a conotação de saber quanto de sabor, e portanto sabedoria é um tipo de saber que vem do sabor da própria experiência. Sabedoria não se compra em supermercados, ela produto da nossa vivência, dos contatos com os opostos que criam os atritos, e clareia nossa mente de maneira a encontrar o equilíbrio da boa convivência.

Lua é o signo do dia, e o signo Ascendente é o signo da hora.


Touro e Escorpião:

Ao seu lado direito, Judas Tadeu, representando Touro. Seu semblante é sereno enquanto escuta Simão (Áries) e vai digerindo lentamente suas impressões, suas mãos na postura de quem recebe algo, caracterizando a possessividade de Touro (que é terra/receptivo, o signo que acumula). No corpo humano, Touro rege o pescoço e a garganta, e o de Judas Tadeu está bem destacado. Oposto, está Judas Iscariotes, guarda-costas de Jesus, representando Escorpião. Com uma das mãos ele segura um saco de dinheiro (Escorpião rege a casa VIII, que trata dos bens e valores dos outros) e com a outra mão ele bate na mesa, protestando.

Touro rege o pescoço e as glândulas da garganta, e escorpião seu signo oposto aos órgão sexuais. Ai perguntamos que correspondência teria no organismo. Se observarmos uma criança é comum terem problemas de amidalites, enquanto não desenvolver a parte sexual em todas suas funções, existe esse desequilíbrio, o pescoço, abrange a tireóide, a paratireóide. A tireóide é uma glândula está ligada a nossa capacidade de acumular nutrientes, dessa maneira acaba influenciando na obesidade. Obesidade é o acumulo de nutrientes, nossas reservas de maneira exagerada. Assim com touro tem essa tendência em engordar como acumular dinheiro, ou coisas materiais, a preocupação com a sobrevivência faz de touro uma pessoa que guarda sempre uma reserva de dinheiro, touro tem pavor para passar momentos de escassez. O medo de empobrecer pode levar a distúrbios emocionais que ocasionam a disfunção da tireóide.

Escorpião representa o sexo, a fusão de duas pessoas em uma única, quando deixamos de ser nós mesmos e no integramos a outra pessoa para gerar uma terceira, faz parte da sobrevivência da espécie por meio da paixão. Escorpião é a a força criadora, enquanto touro é a fecundidade de maneira inerte. Marte é um dos regentes de escorpião, a força ativa, masculina, vênus regente de touro, a feminilidade a força de atração, sexualidade feminina.Touro é a preservação da vida, proteção da matéria, enquanto escorpião é a transmutação da matéria. Touro realiza, escorpião organiza. Touro protege, se apossa, escorpião corta. No fundo escorpião como o animal frágil que morre com seu próprio veneno ao injetá-lo no outro. Ele necessita mostrar-se perigoso, para proteger sua sobrevivência. Para esse signo, é tudo ou nada, as vezes é necessário destruir, para não se sentir destruído. Por isso escorpião muitas vezes é radical nas suas punições, por conta de sua própria fraqueza e sensibilidade, para ele é melhor atacar do que se sentir ameaçado. Um escorpião inimigo é temido por todos, mas se conseguir conquistar sua confiança terá um amigo para toda vida, ele nunca esquece o que fazem de bom ou ruim para ele. Na pintura de Leonardo da Vinci , ele representa figura do traidor, Judas Iscariotes, que está com o rosto entre a luz a e sombra, indicando sua capacidade de transitar por meio da escuridão e da luz. Escorpião é símbolo da morte e ressurreição. Touro é a perseverança, a a paciência de um a Touro ruminando. Ele é contra mudanças, qualquer coisa que lhe traga sensação de perigo, escorpião não teme pela mudança, até gosta , o seu perigo faz parte de sua vida. Touro busca na matéria a sua segurança, por meio do conforto, da arte, da comida, de tudo que e considerado bom e agradável materialmente, touro não quer o luxo em si, mas não abre mão do conforto seguro.

Para a astrologia um signo no fundo não tem defeitos, ele tem mal desenvolvidos as virtudes do seu signo opositor, então escorpião vai encontrar nas qualidades de touro equilíbrio para sua vida, e touro via encontrar em escorpião o que necessita para evoluir como pessoa, e assim funcionam todos os signos opostos.

Touro é conhecido como uma pessoa apegada, insegura, possessiva, preguiçoso, apegado, acomodado, medroso, persistente, pão duro, resistente, teimoso, rotineiro, o tipo que vai engolindo tudo e explode de uma vez. Como Touro pode melhorar? Se sentir mais seguro, menos apegado, menos teimoso? Utilizando as características, as virtudes de escorpião, que é : a sensibilidade, a emoção, os sentimentos intensos, a intuição. Escorpião quer desafios, Touro evita, touro suporta a monotonia, deseja uma vida tranquila, saber desfrutar, escorpião vive bem no conflito. Escorpião necessita aprender a desfrutar a vida de maneira tranquila, e conter suas emoções de maneira equilibrada, ele pode se ofender por pouca coisa em um dia, e no outro explodir com uma agulha.é sensual, ciumentos, vingativo, desconfiado, imprevisível, tudo depende das suas emoções descontroladas. Ele cria dificuldades para que as pessoas cheguem até ele, cria obstáculos, se tranca e fica impenetrável. Touro é o amor tranqüilo, escorpião é a paixão que mata, que destrói. O equilíbrio entre o amor e a paixão é o desafio desse eixo, escorpião e touro, a base de uma relação estável, um ponto que poucas pessoas conseguem chegar. O amor posse sufoca, o amor paixão mata. “É necessário sublimar o amor paixão para libertar o espírito da carne, energias sexuais assim liberadas nos darão o caminho da transcendência da condição humana e da possibilidade de conhecer diretamente o lado oculto das coisas e a outra face do que está além da morte, que é uma outra dimensão de esplendor de vida, e a Astrologia simboliza, para nós, o equilíbrio dessas forças no eixo de Touro e Escorpião. 


Gêmeos -Sagitário

Mateus correspondendo à Gêmeos, signo duplo que rege a interação com as pessoas e a habilidade de colher informações. Mateus tem as mãos dispostas para um lado e o rosto para o outro, revelando o hábito geminiano de falar e ouvir à todos ao mesmo tempo. Mateus era escriba e historiador da vida de Jesus (escreveu um dos 4 livros aceitos como verdadeiros pela Igreja Católica) e Gêmeos rege a casa III, setor de comunicação e conhecimento. Mateus está logo após Judas Tadeu, o símbolo de touro.

Pedro do lado oposto, o Pescador de Almas, representando o alegre Sagitário. Foi ele quem fez o dogma e instituiu a lei da Igreja – Sagitário rege a casa IX, setor das leis, religiões e filosofia. Seu dedo aponta para Jesus – a meta de Sagitário é espiritual. Ele se coloca entre Maria e Judas, trazendo esclarecimentos (luz) à discussão (Sagitário é o “alto-astral” do zodíaco).


Gêmeo rege os braços, os ombros, enquanto que Sagitário vai rege exatamente as pernas e os quadris. Sagitário é um centauro, cujo corpo é metade homem da cintura pra cima , metade cavalo da cintura pra baixo. É uma criatura imaginária da mitologia Greco-romana. Sagitário como próprio nome diz é o arqueiro, sagitta” em latim significa flecha, sagitário é o arqueiro apontando sua flecha para o divino, seria uma representação do homem buscando o divino e ultrapassando suas limitações selvagens. A flecha é rápida e dinâmica, como o próprio signo de sagitário, um signo de pessoas que agem diretamente, e com um objetivo único. Por curiosidade a constelação de desse signo está aponta para o centro da galáxia, na direção da divindade. Pedro segura uma faca, e aponta o dedo para o coração do Cristo. O primeiro papa fundador da igreja. Já Mateus encontra-se com braços em movimento (parte do corpo regida por gêmeos), assim como pulmões, ombros braços, a fala e o sistema nervoso, sagitário está voltado para o sistema de circulação, quadris, coxas, movimento da cintura pra baixo. Sagitário é a capacidade de ultrapassar o lado animal, para o divino, é evoluir.


Temos nesse eixo, a linha do conhecimento, sendo gêmeos regido por mercúrio, o Deus dos mercadores, da comunicação, um Deus livre de movimentos, que tem uma asinha no pé e u m capacete na cabeça, a livre liberdade de idéias. Sagitário já é a busca do conhecimento que leva ao divino, sagitário é busca da religião, já o questionamento é de gêmeos, a divisão, sagitário é a forma de evoluir , a lei do universo, a ordem necessária para chegar a Deus.

Gêmeos é a divisão das células, zigoto e óvulo, a bipolaridade, Castor e Póluz, o mortal e o imortal, o concreto e o ideal, o transitório e o permanente, o imediato, e o futuro, conflitos do signo de gêmeos, saber viver as dualidades. Gêmeos é a mente concreta, sagitário o lado abstrato, gêmeos assimila, sagitário é intuitivo. Gêmeos é rápido para pensar, sagitário para refletir. Sagitário é mais ardente, ele sacrifica seu lado animal na busca da espiritualidade, gêmeos vive na eterna dúvida de tantas opções. Sagitário é a mente filosófica em busca de respostas, gêmeos é a mente prática e lógica, não se aprofunda, mas tem respostas para tudo. Sagitário é o otimista, enxerga longe com sua visão de arqueiro. Os dois signos são amantes da liberdade, assim como quem busca o conhecimentos, não quer limites, necessitam de experiências e contatos. Sagitário é o dançarino devido a sua mobilidade nos quadris. Sagitário busca a verdade, com sua flecha ele atinge direto, é áspero nas palavras, gêmeos é versátil, ele fala de maneira colorida, impressiona, é flexível, sagitário é menos flexível para se comunicar. Gêmeos busca o conhecimento, mas sempre na dúvida que sagitário já conhece. Gêmeos é energia nervosa, acelerado, superficial, comunicador, fala demais, o curioso, ele segue vários caminhos, e volta a estaca zero, não persegue um objetivo até o fim ,mas conhece vários caminhos, ele é flexível. Se gêmeos fosse objetivo como sagitário poderia aproveitar melhor sua capacidade mental que fica perdida entre tantas experiências não concluídas. Gêmeos é o adolescente, alegre, jovial, infantil, indeciso. Seu problema é fala de definição, do objetivo de sagitário, sua sombra. Sagitário na falta de flexibilidade, acaba exagerando, pega uma meta e vai, vai longe, se for espiritual pode se tornar um devoto , não vê detalhes, é um otimista, fanático, avesso aos detalhes, ele quer agir sem muita responsabilidade, a age da sua maneira. A religião regida por esse signo muitas vezes é inflexível, e não age dentro de uma razão ou com questionamentos, um fator de gêmeos. Sagitário quando assume uma postura filosófica ou religiosa, ele é inflexível, e se torna fanático, ele necessita acreditar em algo pra se sentir vivo. Gêmeos busca o conhecido, e sagitário o desconhecido. Mas os doze signos necessitam do conhecimento, gêmeos é o livre pensador, e sagitário acredita em suas crenças. E nós necessitamos tanto de um lado de gêmeos como de sagitário, ninguém vive sem crenças ou conhecimento. Gêmeos é duvida, e sagitário o excesso de certeza, o dono da verdade., o sábio. Gêmeos conhecimento da ciência, sagitário conhecimento da fé. Tanto sagitário necessita aprender a se questionar mais, entender as coisas também sobre a luz da razão, e gêmeos necessita aprofundar o seu conhecimento também na religião, na parte filosófica, no sentido da vida e da fé. Seria a união da religião e da ciência, um dando valor ao outro.


Câncer e Capricórnio:

Logo após Mateus está São Filipe, representando Câncer. Suas mãos em direção ao peito mostram a tendência canceriana para acolher, proteger e cuidar das coisas. Regido pela Lua, Câncer trabalha com o sentir. Filipe está inclinado, retratado como se estivesse se oferecendo para realizar alguma tarefa.

Oposto está Santo André, Capricórnio. O signo mais responsável do zodíaco, que com seu gesto restritivo, impõe limites. Seu rosto magro e ossos salientes revelam o biotipo capricorniano. Seus cabelos e barbas brancas e seu semblante sério mostram a relação de Capricórnio com o tempo e a sabedoria.

Câncer rege as glândulas mamárias, câncer é o que nutre o corpo, protege, capricórnio, pele, joelhos, ossos, tudo que estrutura e limita o corpo físico. Capricórnio é como a cabra escalando a montanha, ela não desvia, segue seu curso em linha reta independente das pedras que encontra no caminho, seu interesse é chegar no topo, sem ajuda ou facilidades, o capricorniano é assim , ele precisa chegar ao seu destino, que é alto, ele vai devagar passando obstáculos, o tempo é seu companheiro, e ele vagarosamente chega a posição desejada.

Já o animal caranguejo, se comparado a câncer , é um anfíbio utiliza de suas pequenas antenas acima da carapaça, onde as imagens ficam refletidas na superfície da água, que significa os símbolos dos sonhos da sua imaginação. Ele não se preocupa em conquistar o primeiro objeto, ele anda pra trás, rodeando sua presa, e de repente ataca. Muitas vezes ele fica no seu mundo de sonhos, das imagens refletidas. No quadro de Leonardo aparece Felipe em seu gesto maternal, voltado para o peito, região regida por câncer. Câncer também rege o estomago, região umbilical onde recebíamos os nutrientes da mãe. Também é regido pela outra grande mãe , a Lua. Câncer representa em todos sentidos a mãe e seus simbolismos, de nutrição, abrigo, afeto, proteção, nossa origem, raízes. Saturno regente de Capricórnio, signo que se volta para as preocupações objetivas, a necessidade de ser independente para agir no futuro. Câncer é passado, capricórnio é presente e futuro. Capricórnio é racional, câncer é emoção e intuição, capricórnio é calculista e rígido como a cabra subindo a montanha, câncer é flexível e inseguro intelectualmente, ele pensa por osmose, com sua intuição. Capricórnio é contra o desperdício, seus passos lentos aproveitam cada minuto do tempo, de seus passos, tudo e uma questão de vida ou morte. Capricórnio chega num ponto de economia muito próximo da avareza. Eles colocam prioridades na sua vida, ele se sacrifica para chegar ao porto seguro. Câncer é imaginação, capricórnio é confiança no visível. Capricórnio enxerga o presente, câncer o invisível. Capricórnio rege os joelhos, a parte do corpo necessária em uma escalada, sem ele é impossível ganhar alturas. Capricórnio é escalada da vida, a realização profissional, pessoal, o status, a posição máxima que se chega na vida terrena. Também rege nossos ossos, o que nos mantém de pé, capricórnio é a sociedade com suas estruturas, físicas, e sociais. Câncer é memória, sensibilidade, história. Podemos colher um fato futuro pelo passado, mas capricórnio quer efeitos imediatos. Capricórnio é responsabilidade, câncer é romantismo emocional. No mural de da Vinci vemos André , o décimo apostolo, assim como décimo signo capricórnio, com as mãos em posição de afastamento, como desconfiado, pensando, sem demonstrar emoção, ou toque. Se câncer “é “vinde a mim” Capricórnio é “ sai de mim”, ele necessita de se isolar, é um signo de solitários, que só se aproxima com responsabilidade e segurança. Câncer é o caranguejo que anda para frente e para trás, de lado, sai da água, e vê uma sombra, já se assusta e volta pra água, ou se esconde na toca. Ele necessita de segurança, e carrega a carapaça nas costas, sua casa, família, raízes. Vive se protegendo, seu ataque é a defesa. Mas seu ponto forte e fraco é a emoção, que as vezes fica sem rumo, o que pode gerar depressão. Mas é uma pessoa solicita, protetora, cautelosa, perspicaz, um grande pai ou excelente mãe. Mas quando se agarra a algo com suas pinças, ele não larga, como se agarra emocionalmente as coisas e pessoas. Como Felipe na pintura, demonstra a devoção ao Cristo, em uma postura de entrega, com as mãos no coração, nua posição de aproximação. Capricórnio, André, já com uma postura de desconfiança, na demonstra emoção. Capricórnio é a prudência ambição calculada, determinado, cuidadoso, disciplinado, paciente, perseverante. Câncer o hipersensível, super emotivo, dramático, externamente duro, por dentro mole, esconde a fragilidade, se acha o pior dos piores.mas de humor instável, faz tempestades em copos de água, por vezes passa tempestades sem pestanejar. Falta nele as características de capricórnio, de determinação, realismo, paciência, disciplina. E falta em capricórnio a sensibilidade, emoção, o romantismo. André parece seco, rígido, preocupado. Capricórnio quer resolver hoje questões do futuro, armazenar, buscar sua segurança material. Capricórnio é formiga, câncer a cigarra, câncer necessita do acolhimento material da formiga, capricórnio necessita da alegria emocional da cigarra. A razão necessita da emoção, para viver, capricórnio tem que aprender a desfrutar a vida, e a emoção necessita da razão, câncer necessita racionalizar as coisas. O signo de Capricórnio está associado à perseverança, à ideia de se conseguir chegar lá planejando um pequeno esforço a cada dia para conseguir concretizar sistematicamente o seu sonho, nem que seja a longuíssimo prazo. O signo de Câncer sonha, mas não se preocupa em concretizar o seu sonho; o signo de Capricórnio se preocupa em concretizar o seu planejamento, mas às vezes torna-se tão frio e seco que até esquece de sonhar. Capricórnio parece um rochedo, de força e persistência, mas age muitas vezes de maneira mecânica, fica tranqüilo na rotina, dentro da tradição, como câncer ele valoriza a família, pode dizer que Capricórnio representa a figura do Pai, limitador, autoritário, e câncer da mãe, protetora, compressível, nutridora. Veja na imagem Felipe de maneira contemplativa, André de maneira rígida, desconfiado. Capricórnio é sério, mas esse excesso de seriedade a acaba com a beleza da vida. Já câncer muito emotivo sem uma direção como capricórnio, fica perdido, não assume compromisso. Capricórnio por outro lado não sabe desfrutar do seu êxito, a vida é um eterno trabalho, ele não para de querer subir, e sempre com novos objetivos, novas ambições, em uma insatisfação eterna, não curte o que conquista. Capricórnio tem que aprender a ser mais humano, flexível. Capricórnio é o pai limitador sempre cobrando, preocupado, organizando, querendo perfeição, competência, mas não sabe relaxar, curtir o momento, ser um pouco irresponsável de vez em quando faz bem para os capricornianos, como se direcionar mais na vida seria o ideal para câncer.


Leão e Aquário:

Ao lado de Felipe ,Tiago Menor, o Leonino, de braços abertos, revelando nesse gesto largo o poder de irradiar amor (Leão rege o coração e o chacra cardíaco), ele se impõe nesse gesto confiante, centralizando atenções.

Do outro lado, Tiago Maior, Aquariano, que debruça uma de suas mãos sobre seus ombros, num gesto amigável, enquanto a outra se estende aos demais. Ele visualiza o conjunto, percebendo ali o trabalho em grupo liderado por Jesus. Aquário rege a casa XI, que é o setor dos grupos, amigos e esperanças.

Leão rege o coração e aquário tornozelo, pernas e panturrilha. Leão é o astro rei, o rei das selvas, no corpo o coração que irradia energia para todo corpo por meio da circulação do sangue, essa energia cardíaca, tem muito do signo de leão, como a analogia com o a irradiação do sol para o planeta, distribuidor de energia. Leão e ingênuo, ele sempre procura ver o lado bom das coisas, ele não compreende o mal. Para ele o mundo é de bons e maus, submissos e insubmissos. Para ele é difícil entender que uma pessoa boa também tem um lado ruim ou vice e versa. A posição de Tiago menor no quadro é de uma posição quase de igual para igual com a figura do Cristo, é uma posição de Rei. Leão é regido pelo sol, que é o centro do sistema solar, é força que atrai os outros planetas em torno de si. Já aquário é regido por urano, energia de irradiação. Leão é o rei, o centro, o sargento, quem organiza, aquário é o senador, ele representa a renovação, leão é exigência, domínio de território. Aquário é o transportador de água, ele renova com o vento, a tempestade que arranca os galhos e trazem galhos novos, ele é liberdade, renovação, mudança, e leão é disciplina e conservação. Podemos comparar leão com a Direita e Aquário com a esquerda. O sol é disciplina, é luz, vida, a organização da natureza funcionando sobre seus raios se maneira perfeita, seguindo sua luz, assim é leão, uma luz que ilumina e faz tudo funcionar de maneira que ele administre. Aquário , ou a tempestade, é a ordem que vem pelo caos, a confusão pós tempestade, é raio da tempestade. Assim como precisamos de dias sol, também nos faz falta os dias de chuva. Assim como necessitamos da Direita, de vez em quando precisamos a renovação da Esquerda, inclusive para que o sistema funcione. Leão é o amor pessoal, o amor por si mesmo, o ego, o eu, o prazer de fazer as coisas e se sentir alguém, aquário é o amor pelo grupo, é se sentir alguém quando está agindo em conjunto, é o ego coletivo. Aquário é o idealizador, ele não aceita a realidade, e planeja um mundo melhor. Aquário é humanitário, independente, cordial, amigo, preocupado com a natureza com forma de sobrevivência humana. Leão já é mais briguento, intolerante, dogmático, pomposo, adora ir onde não é chamado, quer ajudar, quer fazer pelo outro, realizar suas tarefas, e acaba sendo mal recebido, pois nem todo mundo gosta de ajudas. Leão é o dramático, mandão, egocêntrico, necessita ser reconhecido, amado., quer brilhar, ser o centro. Aquário é mais humilde, olha o todo, procura ser igual. Leão é criativo, auto confiante, generoso, organizado, entusiásticos, vitais. Mas gosta do formal, de proteger, educar, ensinar, é o pai bondoso. Aquário que ajudar o grupo, mas não se compromete. Ele é um ser livre. Leão já é atencioso, ajuda, mas cobra, impõe condições. Leão pode incomodar porque interfere demais. E aquário pode se tornar idealizador, e distante. Tanto a energia de leão como de aquário é importante para nossas vidas. Leão no amor paternal, humano, e aquário no amor fraternal. Aquário exagera na liberdade, mas falta na presença, na responsabilidade com os seus, não cria vínculos. Ele não quer é perder sua independência, nem ser disciplinado como leão. Com leão e aquário aprendemos a ter a liberdade dentro dos limites, assim como um rio que deságua no oceano, sem os limites das margens, o rio na chega ao oceano. Necessitamos equilibrar autoridade centralizadora de leão e a liberdade e autonomia de aquário. Leão no quadro da Santa Ceia representa o auto confiante Tiago menor, e aquário o nervoso, elétrico Tiago Maior. Aquário é o futuro que cria a ansiedade, a espera de dias melhores, a mudança, a evolução. Renovar é preciso , mas sem perder as raízes, já leão já não quer mudar nada, pode se cegar no autoritarismo que sufoca. Leão ama seu filho, mas ele errar uma vez pode rejeitá-lo, para ele todos tem que ser ou bom ou mal. Já aquário não trata ninguém especial, ele vê a fraqueza humana, e aceita todos . mas falta o calor humano de leão em aquário, e leão precisa também ser mais fraternal, universal.


Virgem e Peixes

Atrás dele, quase que escondido, está São Tomé, o Virginiano, o famoso “ver para crer”, que, apesar de modesto, não deixa de expressar o lado crítico e inquisitivo de Virgem – com o dedo em riste ele contesta diante de Cristo.

Finalmente, sentado à esquerda, temos São Bartolomeu, o viajante, representando Peixes. Seus pés estão em destaque (que são regidos por Peixes na anatomia astrológica). Ele parece absorvido pelo que acontece à mesa e, com as mãos apoiadas, quase debruçado, revela devoção envolvido pelo clima desse encontro.

Tome o sexto apóstolo contado da direita para a esquerda, representa o signo de virgem, foi ele que disse a frase: “Ver para crer". Sua posição apontando algo, muito semelhante a característica da pessoa de virgem, numa posição de auto critica, oposto está Bartolomeu, representante de peixes, que rege os pés no corpo humano e com eles amostra, na posição cruzada, como símbolo de peixes, nadando em direção opostas.esse simbolismo é da capacidade de peixes fechar em si mesmo, longe do mundo, como sua natureza contraditória, sem saber que rumo tomar, um signo indefinido. Virgem representa a deusa da agricultura colhendo uma espiga de trigo. Bartolomeu no final da mesa, indicando o ultimo signo. Virgem é natureza, e sua diversificação, a análise dos detalhes. Peixes é a unidade a síntese, simboliza o oceano, em sua mistura de elementos, que formam um mundo. Tudo se dissolve no oceano, o rio, a terra, a chuva. O oceano é como uma grande sopa, uma fusão indiscriminada. Bem característico de peixes, ser confuso, uma mistura de elementos, emoção e pensamentos. Virgem faz a colheita separa, discrimina, analisa, classifica, detalha, critica, divide. Virgem rege no corpo os intestinos, onde tudo se separa, e purifica, eliminando o lixo. Como os virginianos tem essa tendência para limpeza, estão sempre buscando a perfeição, a ordem, a pureza. Virgem tem a sabedoria prática, e peixes a sabedoria mística, espiritual. Virgem não tolera, peixes passa dos limites da compreensão. Peixes intui, virgem usa a pratica. Virgem usa a razão, peixes o sentimento. Tudo virgem quer experimentar para acreditar, ele é cientifico, e prático. Virgem quer ser útil. Peixes já é confuso, não vê detalhes, não entende nada pela pratica, apenas pela intuição. Peixes foge da realidade, bebe, vicia, é regido por netuno, o rei dos mares, por isso gostam tanto de líquidos. Ele não tem força de vontade, é ingênuo, impressionável, desligado. Tanto peixes como virgem são humildes. Peixes é super sensível, e se adapta a tudo, amor ao sacrifício, não vê diferença entre as pessoas, tolera as diferenças, perdoa com facilidade.Peixe sonha, até acordado, não se liga em ser responsável, ele vive mais no mundo invisível que no visível. Virgem é a analise, peixes a síntese. Virgem rege o intestino que separa, elimina o excedente, aproveita cada nutriente. Peixes regem os pés, aquilo que sacrifica, o que suja, carrega o peso. Virgem é preocupado, não dorme, ou por algum problema real, ou porque algo não está perfeito, como a posição dos lençóis na cama. Peixes já podem dormir demais, em qualquer lugar, é o despreocupado, quando o virginiano se torna auto-suficiente resolvendo por si todas as questões de perfeição, ele critica e duvida da espiritualidade, cria dificuldades resolvidas no seu signo oposto. Já peixes acreditam apenas na divindade, e acaba deixando de lado as tarefas práticas, peixes tem que aprender a fazer sua parte para merecer a graça. Ele foge do real, se desliga. Virgem representa à purgação pessoal, e peixes a purgação do karma coletivo. Virgem necessita da análise, da investigação pelo fato, pela prova de uma evidência concreta, e isso está relacionado à Ciência. Na era de peixes do ano 0 até 2.000 a igreja perseguiu muito a ciência, principalmente no meio da era, como na inquisição quando se chegou ao cumulo aos idéias de devoção queimando as pessoas vivas. Mesmo assim a ciência desenvolveu os seus métodos. Na Era de Aquários nós temos a Era do Saber por que esses dois pólos da Religião e da Ciência vão se reintegrar. Virgem para evoluir necessita ter a visão espiritual e indiscriminada de peixes, uma visão despreocupada, para ver que seus problemas não existem. O pisciano procura a espiritualidade, mas se perde na vida pratica, não consegue pagar uma conta, ou estabelecer critérios, limites para viver. Peixes acabam se envolvendo com pessoas problemáticas, pois não sabe separar. Ele é um signo devota, e sabe perdoar, e virgem já tem essa dificuldade. Resumindo são dois signos que representam um estágio de evolução, peixes é a preparação um novo ciclo, assim como virgem, é a hora do balanço, peixes é o sacrifício, a transcendência, a compreensão de todas coisas. Tome olha para o próprio dedo que mal enxerga o cristo, ele está preocupado com o detalhe não vê a grandeza da divindade. Já peixes se perdem nos detalhes, ele viaja no todo. Virgem sofre da miopia espiritual, e peixes da hipermetropia. Peixes é a promiscuidade emocional, ele se envolve com as pessoas, sem limites, o que gera confusão. Virgem estabelece limites, quer perfeição, não tolera, uma necessita aprender com o outro e encontrar o ponto de equilíbrio. Virgem necessita aprender a perdoar, e peixes a buscar uma realidade concreta, saber viver no aqui agora como forma de também colaborar com a evolução humana.


Reconstituição fiel da Última Ceia de Leonardo da Vinci, que foi utilizada por Emma Costet de Mascheville em seu livro Luz e Sombra (Ed. Teosófica)

Fonte:
astrologa-marilza.blogspot.com.br


terça-feira, 14 de janeiro de 2014

Que tal?




 "Dê mais às pessoas, mais do que elas esperam, e faça com alegria.
 Decore seu poema favorito.
 Não acredite em tudo que você ouve, gaste tudo o que você tem e durma tanto quanto você queira .
 Quando disser "Eu te amo" olhe as pessoas nos olhos.
 Fique noivo pelo menos seis meses antes de se casar.
 Acredite em amor à primeira vista.
 Nunca ria dos sonhos de outras pessoas.
 Ame profundamente e com paixão.
 Você pode se machucar, mas é a única forma de viver a vida completamente.
 Em desentendimento, brigue de forma justa, não use palavrões.
 Não julgue as pessoas pelo seus parentes.
 Fale devagar mas pense com rapidez.
 Quando alguém perguntar algo que você não quer responder, sorria e pergunte: "Porque você quer saber?".
 Lembre-se que grandes amores e grandes conquistas envolvem riscos.
 Ligue para sua mãe.
 Diga "saúde" quando alguém espirrar.
 Quando você se deu conta que cometeu um erro, tome as atitudes necessárias.
 Quando você perder, não perca a lição.
Lembre-se dos três 'R's: 'R'espeito por si próprio, 'R'espeito ao próximo e 'R'esponsabilidade pelas ações.
 Não deixe uma pequena disputa ferir uma grande amizade.
 Sorria ao atender o telefone, a pessoa que estiver chamando ouvirá isso em sua voz.
 Case com alguém que você goste de conversar. Ao envelhecerem suas aptidões de conversação serão tão importantes quanto qualquer outra.
 Passe mais tempo sozinho.
 Abra seus braços para as mudanças, mas não abra mão de seus valores.
 Lembre-se de que o silêncio, às vezes, é a melhor resposta.
 Leia mais livros e assista menos tv
 Viva uma vida boa e honrada. Assim, quando você ficar mais velho e olhar para trás, você poderá aproveitá-la mais uma vez.
 Confie em Deus, mas tranque o carro.
Uma atmosfera de amor em sua casa é muito importante. Faça tudo que puder para criar um lar tranquilo e com harmonia.
 Em desentendimento com entes queridos, enfoque a situação atual.
 Não fale do passado.
 Leia o que está nas entrelinhas.
 Reparta o seu conhecimento. É uma forma de alcançar a imortalidade.
 Seja gentil com o planeta.
 Reze. Há um poder incomensurável nisso.
 Nunca interrompa enquanto estiver sendo elogiado.
 Cuide da sua própria vida.
 Não confie em alguém que não fecha os olhos enquanto beija.
 Uma vez por ano, vá a algum lugar onde nunca esteve antes.
 Se você ganhar muito dinheiro, coloque-o a serviço de ajudar os outros, enquanto você for vivo. Esta é a maior satisfação de riqueza.
 Lembre-se que o melhor relacionamento é aquele em que o amor de um pelo outro é maior do que a necessidade de um pelo outro.
 Julgue seu sucesso pelas coisas que você teve que renunciar para conseguir.
 Lembre-se de que seu caráter é seu destino.
 Usufrua o amor e a culinária com abandono total."

 Dalai Lama

quarta-feira, 1 de janeiro de 2014

Dia Mundial da PAZ / 1 de Janeiro






Dia Mundial da Paz! 

Três segredos para a PAZ: 

(1) Ser pacífico é ser livre de expectativas, é não querer nada de ninguém. Tome a iniciativa e seja generoso. Este é o segredo de ser contente em todas as circunstâncias. 

(2) Sua paz despertará a paz natural nos outros e trará esperança a eles. Ensine sua mente a refletir sobre a paz. 

(3) A paz termina quando você fica emocionalmente envolvido com uma situação. A prática de ser desapegado ajuda você a ficar estável e calmo. 

 Brahma Kumaris 

 Dia 1° de Janeiro

Feliz Ano 2014 Novo!!!






"Fim de Ano?

Feliz Ano Novo.

Tudo que começa termina.

Entretanto não há começo nem fim.

Tudo está em constante transformação.

Como disse Lavoisier:

Nada se cria, nada se destrói,

Tudo se transforma!"



Monja Coen

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...