terça-feira, 23 de abril de 2019

Livre arbítrio x Neurociência






O livre-arbítrio, do ponto de vista da neurociência, pode parecer bastante singular. Em um estudo publicado esta semana na revista Scientific Reports, pesquisadores na Austrália foram capazes de prever as escolhas básicas que os participantes fizeram 11 segundos antes de declararem conscientemente suas decisões.

No estudo, 14 participantes - cada um colocado em uma máquina de ressonância magnética funcional - foram mostrados dois padrões, um de faixas horizontais vermelhas e uma de faixas verticais verdes. Eles receberam um máximo de 20 segundos para escolher entre eles. Uma vez que eles tomaram uma decisão, eles apertaram um botão e tiveram 10 segundos para visualizar o padrão o mais forte que podiam. Finalmente, eles foram perguntados “o que você imaginou?” E “quão vívido foi?” Eles responderam a essas perguntas pressionando os botões.

Usando o fMRI para monitorar a atividade cerebral e o aprendizado de máquina para analisar as neuroimagens, os pesquisadores foram capazes de prever que padrão os participantes escolheriam até 11 segundos antes de tomarem a decisão conscientemente. E eles foram capazes de prever quão vivamente os participantes poderiam imaginá-lo.

O principal autor do estudo, Joel Pearson, professor de neurociência cognitiva da Universidade de South Wales, na Austrália, disse que o estudo sugere que traços de pensamentos existem inconscientemente antes de se tornarem conscientes. "Acreditamos que quando nos defrontamos com a escolha entre duas ou mais opções do que pensar, traços não conscientes dos pensamentos já estão lá, um pouco como alucinações inconscientes", disse ele em um comunicado. . “À medida que a decisão sobre o que pensar é feita, as áreas executivas do cérebro escolhem o traço de pensamento que é mais forte. Em outras palavras, se qualquer atividade cerebral pré-existente corresponder a uma de suas escolhas, então seu cérebro estará mais propenso a escolher essa opção à medida que ela for impulsionada pela atividade cerebral pré-existente. ”

O trabalho tem implicações sobre como entendemos pensamentos incômodos: Pearson acredita que as descobertas explicam porque pensar em algo só leva a mais pensamentos sobre o assunto, pois cria “um feedback positivo”. O estudo também sugere que visualizações indesejadas, como aquelas experimentado com transtorno de estresse pós-traumático, começam como pensamentos inconscientes.

Embora este seja apenas um estudo, não é o primeiro a mostrar que os pensamentos podem ser previstos antes de serem conscientes. Como observam os pesquisadores, técnicas semelhantes foram capazes de prever as decisões motoras entre sete e 10 segundos antes de serem conscientes, e decisões abstratas de até quatro segundos antes de serem conscientes . Juntos, esses estudos mostram como entender como o cérebro complica nossa concepção de livre arbítrio.

Os neurocientistas há muito sabem que o cérebro se prepara para agir antes de você estar consciente, e há apenas alguns milissegundosentre o momento em que um pensamento é consciente e quando você o executa. Esses milissegundos nos dão uma chance de conscientemente rejeitar os impulsos inconscientes, parecendo formar uma fundação de livre-arbítrio.

A liberdade, no entanto, pode ser encenada tanto pelo eu inconsciente quanto pelo consciente - e há neurocientistas que afirmam que ser controlado por nosso próprio cérebro inconsciente dificilmente é uma afronta ao livre-arbítrio. Estudos mostrando que os neurocientistas podem prever nossas ações muito antes de estarmos conscientes deles não necessariamente negam o conceito de livre arbítrio, mas certamente complicam nossa concepção de nossas próprias mentes.





Fonte:





segunda-feira, 1 de abril de 2019

Breve...






"Que o breve seja de um longo pensar
Que o longo seja de um curto sentir
Que tudo seja leve de tal forma
que o tempo nunca leve."

Alice Ruiz


sexta-feira, 1 de março de 2019

Ore...









ORE...


Se estiver triste, ore. 

Se a alegria for grande, ore. 

Mas se for preocupação sua realidade, ore também. 

Ore ao acordar e ao deitar.

Ore ao escapar de um perigo.

Ore quando realizar aquele sonho.

Ore por você.

Ore pelos outros.

Ore.

Hoje e sempre.

Porque a oração é nosso elo com Deus.

E com Ele, tudo vai dar certo.

Amém!


sexta-feira, 1 de fevereiro de 2019

Paz...





Paz não é ausência de conflito.
Paz é administrar o conflito em paz.


terça-feira, 1 de janeiro de 2019

Feliz Ano Novo!







FELIZ ANO NOVOOOOOOO!!!


Tempo de Esperança,
Renovação,
Alegria,
Amor,
Felicidade,
Novos Projetos,
Novas Ideias,
Novos Ideais,
Novidades!

2019