sábado, 16 de setembro de 2017

sábado, 9 de setembro de 2017

O Caminho da Vida Por Charles Chaplin







O Caminho da Vida


O caminho da vida pode ser o da liberdade e da beleza,
porém nos extraviamos.

A cobiça envenenou a alma dos homens... 
Levantou no mundo as muralhas do ódio...
E tem-nos feito marchar a passo de ganso para a miséria.

Criamos a época da velocidade,
mas nos sentimos enclausurados dentro dela.
A máquina, que produz abundância,
tem-nos deixado em penúria.

Nossos conhecimentos fizeram-nos céticos;
nossa inteligência, empedernidos e cruéis.
Pensamos em demasia e sentimos bem pouco.

Mais do que de máquinas, precisamos de humanidade.
Mais do que de inteligência, precisamos de afeição e doçura.
Sem essas virtudes, a vida será de violência e tudo será perdido.

Charles Chaplin



quinta-feira, 7 de setembro de 2017

A Pátria







A PÁTRIA



Ama, com fé e orgulho, a terra em que nasceste!

Criança! não verás nenhum país como este!

Olha que céu! que mar! que rios! que floresta!

A Natureza, aqui, perpetuamente em festa,

É um seio de mãe a transbordar carinhos.

Vê que vida há no chão! vê que vida há nos ninhos,

Que se balançam no ar, entre os ramos inquietos!

Vê que luz, que calor, que multidão de insetos!

Vê que grande extensão de matas, onde impera

Fecunda e luminosa, a eterna primavera!

Boa terra! jamais negou a quem trabalha

O pão que mata a fome, o teto que agasalha…

Quem com seu suor a fecunda e umedece,

Vê pago o sue esforço, e é feliz, e enriquece!

Criança! não verás país nenhum como este:

Imita na grandeza a terra em que nasceste!


Olavo Bilac



Do livro:  Poesias Infantis, Olavo Bilac, Rio de Janeiro,
Livraria Francisco Alves: 1949, 17a edição.


sexta-feira, 1 de setembro de 2017

O Espelho Por Mia Couto







O Espelho


Esse que em mim envelhece
assomou ao espelho
a tentar mostrar que sou eu.

Os outros de mim,
fingindo desconhecer a imagem,
deixaram-me a sós, perplexo,
com meu súbito reflexo.

A idade é isto: o peso da luz
com que nos vemos.

Mia Couto



Livro “Idades Cidades Divindades”


sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Maya Angelou







“Eu aprendi
que as pessoas vão esquecer o que você disse e
o que você fez,
mas nunca esquecerão
como você as fez sentir.”

Maya Angelou


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...