sexta-feira, 5 de agosto de 2011

A Lua mente...





É difícil , muito difícil quando aqui estamos nesta Terra encontrar todas as respostas para nossas dúvidas.

São tantos novos conhecimentos, tantos aprendizados quando aqui adentramos e começamos a tomar a consciência de nossa alma, tantas conversas estranhas vamos escutando...

Felizmente, nesse paralelo mundo, surge outro - pleno de ricas imagens a nos encantar quando crianças... brincadeiras de roda, cantigas, um sorvete colorido, animais, flores, nossos amados pais, irmãos, amigos... nossa família humana.

E um livro...
Ah... aí começa uma nova história nossa: quando às nossas mãos chegam páginas coloridas cheias de fadas e encantos.
Começam a entrar em nós aquele amontoado de frases, contos e lendas.

Lembro-me que quando criança, tinha um hábito só meu... o meu segredo:
eu tinha um jeito mágico de entrar na história, tornar-me um personagem e se ela fosse meio triste, eu a mudava, o final era meu.
Tudo acabava em festa.
Ninguém sofria.
E o mau, esse tinha que virar bondoso a qualquer custo... não tinha escolha, o pobre malvado!
Na minha história, não havia o livre-arbítrio!

Interessante como manifestamos desde cedo, bem pequenitos nossas tendências.
Quem iria adivinhar que ali presa naquele corpo frágil de menina havia um "reizinho mandão" que, na verdade, hoje analiso... não queria que na vida tivéssemos que sofrer, que os seres humanos padecessem de dores e sofrimentos.

Pena, que cresci e vi que o mundo não era feito da massa dos meus sonhos!

E a saudade... uma doce e triste saudade das estrelas.
Que sempre abria em mim lacunas, justo quando estava eu triste.
Na alegria , via o mundo que achava ser o "real".
E nos momentos tristes, lá estava eu a olhar para o céu... como se, num passe de mágica, viesse uma resposta, um auxílio.
Não sei dizer se aquela menina-moça obtinha as respostas - consolo.
Devia ter, pois tinha tanta fé na vida e acreditava sempre que havia sempre o lado bom do mundo.

Encantava-me mais as estrelas do que a lua e o sol.
O porquê hoje entendo e muito.

Eis que meu olhar ultrapassava o limite da lua, essa inconstante e ia além, a buscar a luz do sol brilhante.

Uma vez escrevi que a lua é mentirosa: há que se ter poder para se olhar para ela.
Aqueles que esqueceram-se da Magia Pura e Cristalina que não se atrevam a usá-la... ela fascina, nos traz energias que podem nos "enfeitiçar" e nos envolver.

Só quem trabalha com os Seres de Luz que ousem dançar à luz da lua e menos ainda ousar usar feitiços.

Cultuá-la, sim, se... souberem antever as sombras que se aproximam quando na dança os mortais se inebriam.
Nenhum "xamã que não domine as trevas" deve se atrever a brincar de mago.
Cuidado!
A lua não nos mostra o caminho, faz-nos avançar aos poucos, não mostra como o sol todo o caminho; ilumina onde ela quer .
E não sabemos quem está à nossa espera.

Ela nunca me respondeu às minhas dúvidas; já disse a ela:
"- Mentes, ó deusa, mentirosa - lua!
Não sabes as respostas, tu nos iludes!

Esperas sempre o sol para com ele casar-se e gerar frutos, e na sua trajetória, cria seu fruto, fá-lo crescer; apaixonam-se as pessoas na lua-cheia, buscando suas metades, nossos complementos, nossas parcerias; e voltas, ainda a terminar o acabamento, o lapidar dos frutos criados e corres ao encontro daquele que te une à Terra.

Precisas ser de novo lua-nova para que ele , o Sol- Estrela - Luz te coloque no ventre um novo ser, um novo projeto, um novo sonho...
Uma outra semente Lua- Nova!
Sem o sol nada mais és que nada, aprisionada como um castigo dos deuses à Terra, sempre a servi-la.
Sentes que tens poder, mas não tens real... esperas como eu, o dia de partir de volta para o "Sempre", o "Todo", o "Não-sei-onde".
És escrava e nos escraviza com tua luz de prata, por isso: mente, nos confunde, nos traz ilusões!

Mas além do sol, sei que no "Reino do Muito- Longe"... de lá enviam para nossas indecisões... a resposta.

E como a captamos, como adentrar no código secreto, qual a chave que abre este portal-mágico?

Agora eu "sei", não... agora eu "sinto"; melhor "pressinto", são quatro letras tão simples... mas que abrem todos os Portais , iluminam todos os caminhos, melhoram o Mundo, tornam o mau em bom, faz com que os finais sejam felizes! ...como o eu-criança-inocente tanto queria...

Quatro letras que aqui na Terra se revelam como: AMOR!!!

Ama , ama muito, luta pelo teu amor, torna-o belo e puro... que todos os portais do tempo-espaço-luz se abrirão!

E não haverá mais dor nem sofrimento. pois junto ao Amor, bem junto a ele... uma outra estrela-guia te ilumina: a Esperança.

AMOR e ESPERANÇA... caminham juntos!


Por Maria Izabel Viégas
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...