domingo, 12 de setembro de 2010

A Oração Silenciosa / Tobias Por Geoffrey Hoppe




A Oração Silenciosa




É um reconhecimento de Tudo Que É. Nesta oração, eu sei que cada oração que eu já fiz é ouvida pelo Espírito Universal, e que aquele Espírito me deu tudo que eu pedi. É um reconhecimento de que minha alma é completa no Amor e na Graça de Deus. É um reconhecimento do meu total estado de perfeição e de ser. Tudo que eu desejo, tudo que eu quero co-criar, já está dentro da minha realidade. Esta é a oração silenciosa porque eu sei que meu coração já está pleno. Não há necessidade de pedir nada ao Espírito Universal, porque isso já foi concedido.



Em meu coração, eu aceito meu Ser perfeito.
Eu aceito que a alegria que eu queria já está em minha vida.
Eu aceito que o amor pelo qual eu orei já está em mim.
Eu aceito que a paz pela qual eu pedi já é minha realidade.
Eu aceito que a abundância que eu desejei já preenche minha vida.

Em minha verdade, eu aceito meu Ser perfeito.
Eu me responsabilizo pelas minhas próprias criações,
E por todas as coisas que estão em minha vida.
Eu reconheço o poder do Espírito Universal que está em mim
E sei que todas as coisas são como deveriam ser.

Em minha sabedoria, eu aceito meu Ser perfeito.
Minhas lições foram cuidadosamente escolhidas pelo meu Eu,
E agora eu caminho através delas com experiência plena.
Meu caminho me conduz numa jornada sagrada com propósito divino.
Minhas experiências tornam-se parte de Tudo Que É.

No meu conhecimento, eu aceito meu Ser perfeito.
Neste momento, eu sento numa cadeira dourada
E sei que Eu Sou um anjo de luz.
Eu olho para uma bandeja dourada
- o presente do Grande Espírito -
E sei que todos os meus desejos já foram realizados.

No amor por meu Eu, eu aceito meu Ser perfeito.
Eu não lanço julgamentos ou cargas sobre o meu Eu.
Eu aceito que tudo no meu passado foi dado por amor.
Eu aceito que tudo neste momento vem do amor.
Eu aceito que tudo no meu futuro resultará num amor maior.

Em meu Ser, eu aceito minha perfeição.
E assim é.


Tobias
Por Geoffrey Hoppe


Meu Comentário:
Nossos pedidos em oração devem ser feitos como quando vamos ao restaurante:
Nos sentamos para a refeição, fazemos o pedido ao garçon...e depois, simplesmente esperamos até que sejamos servidos!
Ou...quando voce faz o pedido fica chamando o garçon de cinco em cinco minutos...e fica perguntando: Já colheram a alface? Já lavaram o arroz? O feijão já estava de molho? Descascaram as batatas? Será que tudo já está bem temperadinho?
Acho que não...
Voce fica tranquilamente conversando com a pessoa que está em sua companhia, ou se estiver sózinho, fica bem acompanhado em sua própria companhia, e aguarda...na certeza de que seu pedido será atendido...
Pense nisso!
E...na sua próxima oração...haja com o pensamento e sentimento sintonizados na certeza de sua oração já estar sendo atendida...providenciada!
Providência Divina!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...